"Não faz isso, não!", teria dito jornalista Décio Sá após primeiro tiro

Testemunhas oculares contam que ao chegar ao bar Estrela do Mar, o blogueiro pediu uma comida e ficou tomando cerveja



Segundo a dona do bar onde Décio Sá foi assassinado, Jackcilene Moreira, o jornalista ainda pediu por clemência ao levar o primeiro tiro. Ele teria levantado o braço e gritado "Não faz isso, não!".

Testemunhas oculares contam que ao chegar ao bar Estrela do Mar, o blogueiro pediu uma comida e ficou tomando cerveja enquanto esperava, sozinho em uma mesa. O assassino teria entrado, identificado-o e atirado nele pelas costas. As pessoas ficaram apavoradas e saíram correndo. "Era mesa virada pra todo lado, pedaços do cérebro dele espalhados, um horror", contou Jackcilene.

Ela ainda revelou que o garçom que estava trabalhando no momento está traumatizado, dizendo que não quer mais voltar a trabalhar.

Assassinato de personal trainer pode estar ligado a morte de Décio Sá

O assassinato de um personal trainer ocorrido na noite desta terça-feira (24), no bairro do Parque Vitória, pode estar ligado com a morte do jornalista Décio Sá, executado na última segunda-feira (23), na Avenida Litorânea.

Diogo Mendes Sousa tinha 26 anos e residia e trabalhava no mesmo bairro onde foi morto. De acordo com informações da polícia, por volta das 22h, ele dirigia um veículo Celta de cor vinho, quando teria sido parado por dois homens em uma motocicleta, quando passava pela Avenida Brasil.

Ainda de segundo a polícia, o personal trainer parou o veículo e ainda tentou fugir em direção a um matagal, mas teria sido perseguido pelos homens, que conseguiram acertar três tiros "à queima roupa", sendo um no peito, um nas costas e outro no braço.

A delegada Bernadete Graça, do Plantão do Cohatrac,onde o caso foi recebido informou que, pelas características, não descarta a possibilidade de o crime estar ligado com a execução do jornalista e blogueiro, Décio Sá.

"Há essa possibilidade. Já estamos com as informações e a identidade da vítima e daremos prosseguimento às investigações", disse.

A assessoria da Secretaria de Segurança Pública (SSP) negou que o caso tenha relação com a morte de Décio Sá. Entretanto, uma pessoa que conhecia a vítima e preferiu não se identificar, informou que Diogo Mendes era personal trainer do jornalista.

O titular do Distrito Policial do Turu (7º DP), Paulo Márcio, que está a frente do caso, informou que, até o momento, não há confirmação que o Jornalista Décio Sá conhecesse ou se relacionava com o personal trainer Diogo Mendes.

O delegado disse, porém, que trabalha com todas as hipóteses, inclusive com a de que haja relação entre os dois crimes. Paulo Márcio relatou ainda, que foram encontradas duas testemunhas do assassinato do personal trainer, que deverão ser ouvidas em breve. Os nomes das testemunhas, entretanto não foram reveladas para não atrapalhar as investigações.

Fonte: Imparcial