Não será feita justiça porque ele é menor, diz pai de jovem morta por lutador

Namorado lutador foi apreendido suspeito de ter cometido o crime.

O pai da jovem Mayara Rasmussen, de 18 anos, disse neste domingo (21) que acredita que não será feita Justiça pela morte da filha porque o suspeito do crime é menor de idade. Ela foi morta no último sábado (20) com um golpe conhecido como ?mata leão?. O suspeito, de 17 anos, foi apreendido pelo crime.


Não será feita justiça porque ele é menor, diz pai de jovem morta por lutador

Elder Rasmussen disse ainda que sempre conheceu os namorados das filha, mas que esse não deu tempo porque era um relacionamento muito recente. Ele afirmou que não sabia da personalidade violenta do rapaz.

O corpo da jovem foi velado no cemitério Jardim das Palmeiras, em Goiânia, e depois levado para a cidade de Nova Veneza, na região metropolitana, onde foi sepultado.

O menor de idade suspeito do crime é lutado jiu-jítsu. Ele chamou a polícia durante a manhã de sábado e disse apenas que bebeu vodca com a namorada durante a noite de sexta-feira (19), manteve relações sexuais com ela e depois foram dormir. De acordo com o depoimento dele, a jovem já estava morta quando ele acordou. Ao perceber que ela estava sem vida, chamou a polícia.

O delegado que atendeu a ocorrência informou que já nas primeiras verificações foi possível ver que ela morreu depois de um golpe e não naturalmente. O suspeito completa 18 anos em 10 dias. Por ainda ser menor de idade, deve responder com medida socioeducativa pelo crime.

Ele informou que mantinha um relacionamento de cerca de um ano com a vítima e confirmou que houve uma discussão entre eles.

Fonte: r7