Nayrinha dá entrevista ao "Agora", dias depois da morte de Fernanda. Reveja!

Nayrinha dá entrevista ao "Agora", dias depois da morte de Fernanda. Reveja!

Nayrinha narra últimos momentos com Fernanda; veja abaixo:

O apresentador Silas Freire fez algumas perguntas a Nayrinha (Nayra Veloso); veja:

Silas: Você acompanhou a Fernanda desde a universidade até o bar Pernambuco?

Nayrinha: Até o Pernambuco. A gente saiu normalmente para o Chão Nativo, depois pro Cenário e depois pro Pernambuco.

Até aquele dia, a Fernanda nunca disse que tinha que ir embora por causa de horário, Mas naquele dia (no dia 25 de agosto) ela disse que tinha que ir 5h30 porque tinha que ir trabalhar.

Silas: Ela estava embriagada?

Nayrinha: Não, não. Ela estava lúcida. Se ela não estivesse lúcida, ela não tinha ido para casa sozinha. Ela era gente boa, radiante, coração muito grande, nossa amizade, apesar de ter sido curta (15 dias) foi boa.

Silas: Você viu Fernanda recebendo algum telefonema suspeito?

Nayrinha: Eu não via ela recebendo nenhum telefonema, porque ela gostava muito de mensagens.

Silas: Naquele dia, alguém deu em cima da Fernanda?

Nayrinha: Não porque o menino que ela queria ela ficou.

Silas: Quando ela foi embora você deu um beijo nela. O que você disse para ela e ela para você?

Nayrinha: Ela disse ? olha, amanhã passo na tua casa 5h30 para te pegar. É que uns três dias antes ela passou a me pegar em casa para irmos para a universidade.

Silas: Alguém teria motivos para planejar a morte de Fernanda?

Nayrinha: Não sei, não sei. Porque nossa amizade era muito recente. Não conversávamos do passado, mas do presente e do futuro.

Silas: Ela falou se tinha conhecido alguém recentemente?

Nayrinha: Não. Ela não falava nomes. Ela não tinha namoros mais sérios. Ela tinha um ?paquerinha?.

Silas: A família da Fernanda discordava da sua amizade com ela?

Silas: Não sei, porque eu não tive nem tempo de ter proximidade com a família de Fernanda. As pessoas pensam o que querem. Não posso fazer nada. Eu acho que não era uma má amiga.

Silas: Ela se matou?

Nayrinha: Acho que não, ela gostava de viver, fazia muitos planos. Eu acho que não.

Silas: Porque mataram Fernanda?

Nayrinha: Ah, não sei! Essas coisas que estão falando dela, não procedem. Eu to chocada com a barbaridade que fizeram. Eu quero que essa historia seja solucionada. Minha vida parou (choro)...

Silas: No dia da morte, Fernanda parecia ir para casa ou para um encontro?

Nayrinha: Parecia que ela ia para casa. Ela não estava nem embriagada, estava tranqüila.

Silas: Você conhece algum nome que estão falando nas especulações?

Nayrinha: Conheço não.

Fonte: Portal Meio Norte - Samara Costa