No fórum: Mãe de Bola pede para filho parar de chorar

Juíza ouviu duas testemunhas de defesa de Marcos Aparecido dos Santos

A juíza Ana Paula Lobo Pereira de Freitas ouviu o depoimento de duas testemunhas de defesa do réu Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, nesta quinta-feira (21), no Fórum de Vespasiano, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. As duas pessoas que depuseram são vizinhas de Santos. Ele é acusado de participar do desaparecimento e morte de Eliza Samudio. Ao final da sessão, o réu teve um contato rápido e reservado com a mãe. Na saída, Maria José dos Santos, de 65 anos, disse ao G1 que acredita na inocência do filho e que pediu para que ele não chorasse. ?Não quero vê-lo desse jeito. Quando eu fiz uma visita surpresa na penitenciária, ele não parava de chorar?, contou. Ainda segundo ela, o filho teria dito que sofreu ameaças para confessar o crime de Eliza Samudio, sem tê-lo cometido.

A magistrada iniciou a audiência às 13h20 e terminou às 15h20. Em princípio, quatro testemunhas falariam à Justiça: a mulher e a filha de Santos, além dos dois vizinhos. Mas o advogado de defesa, Zanone Manuel de Oliveira Júnior, dispensou a oitiva da filha. Já a mulher estava com pressão alta e, por recomendação médica, não compareceu ao fórum. ?O advogado tem 48 horas para justificar a falta por meio de um atestado. Se ele não o fizer, eu aplicarei a pena de preclusão, ou seja, ela não será ouvida por mim?, disse a juíza.

Depois que encerrou a sessão, a magistrada disse à imprensa que não marcou a data da próxima audiência porque ainda depende do atestado médico da mulher de Santos para que haja a intimação. A magistrada comentou ainda que apenas um réu compareceu à audiência porque foi um acordo firmado entre ela e os advogados de defesa, e que permaneceria válido para a próxima oitiva. O advogado de defesa de Santos, disse que vai entrar ainda hoje com o pedido de habeas corpus para o cliente dele.

Fonte: g1, www.g1.com.br