Noiva de Bruno organiza manifestação no Rio

Apesar da desaprovação da família, Ingrid decidiu tomar a frente da defesa de Bruno

Preso pela acusação de ter mandado matar a ex-amante Eliza Samudio, o goleiro Bruno foi recebido, na quinta-feira, na porta do Fórum de Jacarepaguá por gritos de apoio de torcedores, que não se importaram com os xingamentos de outro grupo. A surpreendente manifestação foi organizada por Ingrid Oliveira, 26 anos, noiva do jogador. Segundo amigos da jovem, ela confeccionou cartazes, convocou torcedores rubro-negros e acompanhou, de longe, a homenagem ao atleta.

Apesar da desaprovação da família, Ingrid decidiu tomar a frente da defesa de Bruno depois de visitá-lo, no sábado, no Presídio Nelson Hungria, em Nova Contagem (MG). Aos amigos, a dentista desabafou sobre o dia na cadeia e garantiu que manterá o relacionamento, ainda que o goleiro seja condenado pela morte de Eliza.

Em julho, em entrevista Ingrid disse que não iria visitar Bruno na cadeia, apesar de não acreditar que ele tivesse matado Eliza. Na ocasião, ela disse que havia retirado o anel de noivado, pois se sentira humilhada ao descobrir que o goleiro tinha outra namorada (Fernanda Gomes Castro, também acusada de envolvimento no crime).

Trinta dias no Rio

Segundo amigos, durante a vista na cadeia, Ingrid ficou arrasada ao ver o goleiro, mais magro, com o uniforme do presídio. Ela disse que acreditava na inocência de Bruno, e ele afirmou que se arrependia da vida que levava.

Bruno ficará no Rio 30 dias para audiências do processo que também apura denúncias feitas por Eliza de que foi obrigada a ingerir abortivos. Segundo policiais que acompanharam o goleiro, ele disse que estava emocionado em voltar à cidade onde morou e que chorava quando via, pela TV, o Flamengo em campo.

Fonte: Terra, www.terra.com.br