Nova Unidade de Polícia nos morros do Rio

Nova Unidade de Polícia nos morros do Rio

Capitã de 30 anos vai comandar trabalhos da PM no local

O governador Sérgio Cabral inaugurou na manhã desta quinta-feira (14) a nova Unidade de Polícia Pacificadora do morros dos Tabajaras e Cabritos, na Zona Sul do Rio. Cerca de três mil moradores dos dois morros serão beneficiados pelo programa de segurança pública.

Cabral afirmou que até o fim do governo pretende instalar outras unidades, inclusive em áreas na Zona Norte e no subúrbio. Entre os presentes na cerimônia estavam o comandante da Polícia Militar, Mário Sérgio Duarte, o secretário de Segurança Pública, José Mariano Beltrame, e o chefe da Polícia Civil, Allan Turnowsky.

Muitos moradores acompanharam a cerimônia estavam satisfeitos com resultados que já apareceram desde que a polícia ocupou o local. Agora, segundo eles, a preocupação é com possíveis remoções de casas que a prefeitura do Rio quer fazer.

"A parte social ainda preocupa. Se vai haver remoção de casas em áreas de risco, tem que ver o que eles vão considerar áreas de risco", disse o vendedor Valmir Gomes.

Nascida e criada na Ladeira dos Tabajaras, a modelista Monica Santana compartilha da mesma preocupação. "São pessoas que nasceram aqui e vão ter que sair".

O presidente da Associação de moradores do Tabajaras, Reinaldo Reis, pediu ajuda ao governador para que, caso haja a remoção de casas, que os moradores sejam transferidos para moradias dentro da comunidade.

?Temos um problema muito mais sério, em respeito à prefeitura, que hoje quer desapropriar 500 das nossas casas. Estamos em negociações com a prefeitura, mas quero dizer que aquela parte do Tabajaras foi construída há 50 anos, e ali que os nossos moradores pretendem ficar.?

Cabral respondeu a Reinaldo dando exemplos de locais onde está sendo feito o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), como Alemão, Rocinha e Pavão-Pavãozinho. ?Dá para você ter uma política que você evite qualquer tipo de problema do ponto de vista ambiental, de você fazer urbanização digna e, sobretudo dar uma dignidade aos moradores. Com que eles possam morar em novas habitações e na comunidade, sem nenhum problema.?

Ocupação foi anunciada

Reinaldo também disse que o anúncio da ocupação da favela, feito ainda em 2009, evitou confrontos entre policiais e traficantes. ?Há um mês atrás quando o senhor (o governador Sérgio Cabral) anunciou, o senhor evitou alguma bala perdida numa criança, o senhor evitou uma bala perdida num idoso, isso para a gente é o mais importante?, declarou Reinaldo, que também disse que espera a entrada dos serviços públicos na comunidade.

"E que o poder público não use mais o tráfico como âncora de desrespeito, em dizer que uma Light não pode subir na comunidade uma hora da manhã, porque está dominada pelo tráfico de drogas, que a Comlurb não possa fazer uma remoção de lixo porque tem uma troca de tiros. Então isso é o que nós esperamos da UPP?, completou

Respondendo à declaração de Reinaldo, Cabral disse que ?agora não tem mais desculpa?, em relação aos serviços públicos que não subiam o morro. Cabral mencionou que na quarta-feira soube que havia queimado um transformador da Light havia queimado no morro. Ele afirmou que ligou para o presidente da Light e disse: ??Presidente, não tem desculpa, pode mandar a equipe subir?. Espero que ele tenha subido?.

O secretário José Mariano Beltrame, no entanto, disse que não pretende anunciar com antecedência quais serão as comunidade que serão ocupadas até 2010, como foi feito com o Tabajaras, já que a intenção é prender criminosos.

Capitã vai comandar UPP

Comandante da unidade que vai cuidar da Ladeira dos Tabajaras e do Morro dos Cabritos, a capitã da Polícia Militar Rosana Alves, de 30 anos, já passou pelo Instituto de Segurança Pública, pelo setor de Assistência Social da PM e trabalhou direto com o coronel Mário Sérgio Duarte, comandante-geral da PM.

Rosana, que namora há 10 anos um policial militar, está da corporação há 12. Segundo ela, a receptividade dos moradores a ela é alta. Ela relatou que uma criança já a convidou para jogar videogame em casa e que outra, vendo que ela estava com calor durante a solenidade de inauguração da UPP, lhe trouxe um copo de água.

"As pessoas olham com surpresa uma mulher numa comunidade", afirmou ela, que, com seus 1,61 m, e 48 kg, acredita que a mulher, em todas as carreiras, tem um olhar mais sensível.

Fonte: g1, www.g1.com.br