"Eu nunca matei", diz 'Catita' acusado de sete assassinatos

Daniel Barros do Nascimento foi preso em Timon, no Maranhão.

Na quarta-feira, dia 23, um jovem identificado como Daniel Barros do Nascimento, mais conhecido como Catita, de apenas 18 anos, foi preso no município de Timon, no estado do Maranhão, sob acusação de roubo. O jovem, que também é acusado de sete assassinatos, negou todas as acusações

De acordo com o subcomandante do 11º Batalhão da Polícia Militar, major Francisco Sousa, "Catita" juntamente com um comparsa identificado como Elionardo Araújo invadiu uma casa e tentou roubar um veículo modelo Fusion. "Os dois são suspeitos e temos informações que atiraram contra o dono desta residência", declarou. 

Daniel Barros do Nascimento, mais conhecido como Catita (Crédito: Rede Meio Norte)
Daniel Barros do Nascimento, mais conhecido como Catita (Crédito: Rede Meio Norte)

Segundo o major, os dois agiram com muita violência e efetuaram diversos disparos contra os policiais. Houve perseguição e troca de tiros que resultou na captura do mesmo que estava em posse de dois revólveres calibre 38. 

"Catita", durante fala com a reportagem, ironizou as acusações. "Eu não vou sair de Teresina para roubar em Timon, que é o local onde estou", disse ao negar que tenha cometido todos esses crimes. "Foi quando eu era de menor e agora sou de maior. Eu nunca matei. Pergunte se eu tenho algum Boletim de Ocorrência. Limpou tudo", afirmou. 

Questionado sobre o roubo do veículo Fusion, ele voltou a negar envolvimento.  "Que carro que eu roubei? Não roubei carro, não. Pode colocar qualquer vítima para me reconhecer, porque eu não roubei", alegou. 

Fonte: Portal Meio Norte