Mãe entrega filho menor por morte de personal e alega que temia vingança

Personal trainer de 26 anos foi assassinado em Praia Grande, SP.

A mãe do adolescente de 15 anos que matou um personal trainer em Praia Grande, no litoral de São Paulo, revelou que resolveu entregar o filho para a polícia com medo de que ele fosse assassinado em uma possível vingança. Segundo ela, o garoto corria risco de vida se permanecesse na rua, já que o pai do professor assassinado é policial.



Douglas Henrique Borges, de 26 anos, foi morto enquanto andava de bicicleta com a namorada em uma praia da cidade. O jovem trabalhava como professor em uma academia do município e foi morto a tiros durante uma tentativa de assalto por volta das 17h do último domingo (14). Quatro menores de idade teriam tentado roubar a bicicleta do rapaz, que teria reagido e acabou sendo atingido por um tiro nas costas.

De acordo com a mãe do adolescente responsável pelos disparos, a informação de que o filho havia matado uma pessoa chegou por uma amiga. "Decidi entregar ele na hora. Os policiais chegaram na minha casa e não encontraram ele, mas eu sabia onde ele estava e levei os policiais até lá. Como eu não tinha certeza que ele ia se entregar, resolvi ir junto com a polícia, o que facilitou as coisas", explica ela, que prefere não se identificar.

A mãe acredita que o filho deve pagar pelo que fez. Segundo ela, caso permanecesse na rua, o garoto poderia ser executado a qualquer momento. "O dever de quem erra é pagar. Nem sei o que falar sobre o sofrimento que a mãe do rapaz está enfrentando. Eu não sabia que ele tinha feito isso. É uma vida. Ele não matou um cachorro, matou uma pessoa. Eu também tenho filhos e, se fosse comigo, estaria revoltada. É melhor ele pagar o erro preso do que na rua, porque caso contrário ele iria morrer", acredita.



Menores presos

A Polícia Civil em Praia Grande, no litoral de São Paulo, apreendeu três menores envolvidos no assassinato do personal trainer na madrugada desta terça-feira (16). Segundo a polícia, um dos menores foi apreendido na zona sul de São Paulo. O adolescente, de 15 anos, seria o responsável por atirar no professor e, com ele, foram encontradas a arma utilizada no crime e a bicicleta de Douglas. Os outros dois menores foram apreendidos em Praia Grande, no Parque das Américas. A Polícia ainda investiga uma quarta pessoa que pode ter participado do crime.

Fonte: G1