Oeiras: Jovem de 26 anos estava em coma alcoólico, diz delegado

Outros dois estupros foram registrados na cidade.

A jovem de 26 anos que sofreu estupro coletivo praticado por dois homens, Jaudivan de Sousa Silva, Fabiano da Costa Batista , e um menor de idade, em Oeiras, a primeira capital do Piauí, na madrugada de sábado (28), estava em coma alcoólico, segundo informou o delegado Willame Morares, da Gerência de Policiamento do Interior. 

“Toda essa investigação foi comandada pelo delegado regional de Oeiras, Antônio Newton, que de forma rápida e eficaz conseguiu solucionar os três casos. Infelizmente, houve realmente três estupros na cidade, mas todos estão elucidados. O primeiro, que a imprensa costuma colocar como estupro coletivo, foi solucionado ainda pela parte da manhã, quando dois maiores foram presos e um menor apreendido”, afirmou.

Delegado Willame Morares, da Gerência de Policiamento do Interior (Crédito: Rede Meio Norte)
Delegado Willame Morares, da Gerência de Policiamento do Interior (Crédito: Rede Meio Norte)

De acordo com o delegado, exames comprovaram o estupro contra a jovem de 26 anos. “Foram feitos todos os exames necessários que comprovaram o estupro dessa jovem que estava em coma alcoólico. Os dois maiores foram presos e o menor se encontra apreendido”, acrescentou.

O delegado ainda falou sobre mais dois casos de estupro registrados na cidade: uma menina de 10 anos e uma adolescente de 17 anos. "Houve o caso de uma menina de 10 anjos que namorava com um menor de 16 anos. Nós também temos o caso de uma menina de 17 anos que foi alcoolizada e vítima de estupro, sendo que já temos provas da participação de um rapaz”, afirmou.


Acusados negam envolvimento

Os acusados de participação no estupro coletivo negam todo o caso. O pintor Jaudivan de Sousa Silva, de 33 anos, e o estudante Fabiano da Costa Batista, de 19 anos, não confirmam qualquer envolvimento no crime. Já Domingos Passos Ferreira Santos, de 31 anos, acusado de estupro em outro caso ocorrido desta vez no povoado Briona, foi liberado na segunda-feira.

O adolescente de 15 anos que também é acusado de participação no estupro coletivo foi interrogado pelo Ministério Público e deverá ser encaminhado para o Centro de Recuperação de Menores, em Teresina.

“Todos negam que houve o estupro. No entanto, algumas testemunhas viram os três entrando na casa da vítima. Existem provas para comprovação. A moça estava em coma alcoólico e teve a sua vontade tolhida. Todos os fatos apontam o contrário do que eles falam”, afirmou o delegado da cidade, Antônio Nilton.

Estupro contra adolescente

O caso envolvendo a adolescente de 17 anos ocorreu na zona rural da cidade, mais precisamente na comunidade Briona. Segundo informações dos policiais da delegacia regional de Oeiras, nesse caso a vítima estava no meio de uma reunião política junto com os pais, quando em um certo momento populares sentiram a sua falta.

Foi iniciada uma busca pela garota e um amigo dos seus pais flagrou a cena do estupro entrando em luta corporal com o acusado que obteve êxito na fuga em seguida, mas já foi capturado. 

Segundo o policial civil, o homem que viu toda a cena chegou a delegacia bastante ferido. “A vítima estava desacordada e vamos investigar o que ela ingeriu antes do caso através da realização de exames”, declarou.

Estupro contra criança de apenas 10 anos

Já no caso envolvendo a criança de 10 anos, a mãe da vítima, chegou na delegacia bastante nervosa descrevendo a situação: “Ela afirmou que a filha chegou em casa tremendo e assustada, ela tentou fazer com que a filha falasse o que tinha acontecido, mas ela não conseguia. Então a mãe levantou a roupa da menina e viu que suas partes íntimas estavam sujas de sangue, ela indagou a criança que confessou que o crime tinha sido cometido por um adolescente de 15 anos”, falou o policial acrescentando que a criança foi submetida a exames no hospital da cidade.





Fonte: Portal Meio Norte