Onda de assaltos assusta moradores do bairro Mocambinho, na zona Norte

Onda de assaltos assusta moradores do bairro Mocambinho, na zona Norte

Os moradores afirmam que situação piorou com a inauguração da ponte que liga à Zona Norte à Zona Leste da capital

Mocambinho 1, 2 e 3, tanto faz, porque todos são vítimas dos mesmos problemas: assaltos e arrombamentos constantes. Os relatos da população assustam, na rua entre as quadras 2 e 7 do Mocambinho tem acontecido um verdadeiro arrastão. Seis casas já foram roubadas até agora. Uma moradora que não quis se identificar para a reportagem da Rede Meio Norte falou sobre o medo que sentem. ?Eles assaltam quem tiver passando pela rua, nas extremidades do colégio São José é demais. Nos últimos seis meses já foram assaltadas umas seis casas?, conta a moradora.

Uma loja de materiais de construção também já foi vítima dos assaltos constantes no bairro e o último assalto aconteceu há 15 dias atrás. ?Eles entraram com uma arma de fogo, botaram a arma na minha cabeça dizendo que era uma assalto e que era para passar todo o dinheiro, celular. A gente fica a mercê desses assaltantes correndo o risco de a qualquer momento ser assaltado de novo?, relata Carlos Carvalho que foi vítima dos bandidos.

Nos colégios da região a situação também é delicada. A entrada e saída de estudantes tem acontecido vários roubos confirmados pela diretora de uma dessas escolas, Francisca Viana. ?Nós temos câmeras aqui na escola e chegamos a visualizar assaltos através da câmera. O bandido chegou com a bicicleta, entrou pelo portão da escola e pegou o celular da aluna. E várias situações já aconteceram e eles vem para tomar principalmente o celular dos alunos?, conta.

Nas paradas finais dos ônibus, principalmente à noite o medo é de assaltos que são constantes. Os moradores do Mocambinho revelam que essa situação de perigo se fortificou depois da inauguração da ponte do Angelim que permite que bandidos da zona leste atravesses a ponte com facilidade rumo ao Mocambinho e empreendam fuga através da ponte de volta para os locais que eles já são habituados a se esconder da polícia.

CONFIRA A MATÉRIA COMPLETA COM RICARDO MOURA FÉ:

Fonte: Marcilany Rodrigues