Onda de furtos a casas assusta moradores de bairros na zona Sul de Teresina

Onda de furtos a casas assusta moradores de bairros na zona Sul de Teresina

m uma semana, dez casas em uma mesma rua foram roubadas. Os bandidos agem no horário da madrugada e preferem aparelhos eletroeletrônicos

Os moradores dos bairros Monte Castelo, Cristo Rei e adjacências estão assustados com o número crescente de furtos às residências da região. Apenas em uma semana, mais de 10 casas da Rua Ari Barroso, no bairro Monte Castelo, foram vítimas de roubo. Os bandidos agem no horário da madrugada e preferem aparelhos eletroeletrônicos, como televisores, notebooks e celulares. Apesar de terem suspeitas de quem são os meliantes, os afetados dizem ter perdido a esperança na segurança pública e descartam denunciar à polícia, pois, segundo eles, até agora nenhum caso foi solucionado.

Indignada com a morosidade do sistema, a comunidade pensa em fazer justiça com as próprias mãos. “Ninguém tem mais sossego neste bairro. O ladrão entrou na minha casa pela porta da frente e levou uma TV de 43 polegadas que eu havia comprado há menos de 15 dias. Fui roubado dia 23 de dezembro e não dei queixa para a polícia, pois não adianta de nada. Já comprei um facão e um machado para receber este vagabundo. Ele que não se atreva a voltar na minha casa”, desabafa o engenheiro agrônomo Alemberg Vilarinho.

Somente na Rua Ari Barroso, um salão de beleza e uma residência foram furtados duas vezes no último mês.

Televisores, notebooks e aparelhos celulares são os objetos preferidos dos assaltantes porque possuem grande facilidade de troca. Eles levam para as bocas de fumo das redondezas e trocam diretamente por drogas, sem precisar comercializar o produto do furto com terceiros.

Segundo o delegado Willon Gomes, chefe do Batalhão de Polícia que atende a região, foi aberto inquérito para todas as denúncias e a polícia está investigando. As casas foram periciadas e em uma delas foram encontradas impressões digitais, que já foram enviadas para exame papiloscópico. “Já temos suspeitos, mas não podemos revelar, para proteger a natureza da investigação. Sabemos que é ação de criminosos inexperientes, que furtam para comprar drogas. Mas a polícia está fazendo seu trabalho e em breve entregará os culpados”, esclarece.

O delegado sugere algumas medidas para aumentar a proteção das residências e reduzir a ação dos marginais. Uma delas é se certificar do bom funcionamento de câmeras de segurança e lembrar de sempre trancar portas e janelas.

“Em alguns casos, o ladrão entrou pela porta da frente, que não apresentava sinais de arrombamento. Logo, o morador deve ter ciência de fechar corretamente portas e janelas. Quero ressaltar que nós não estamos parados e logo identificaremos essas pessoas”, alerta Willon Gomes.

CLIQUE AQUI E CURTA O PORTAL MEIO NORTE NO FACEBOOK

Fonte: OLEGÁRIO BORGES