Seis pessoas são mortas e 15 baleadas em onda de ataques

Seis pessoas são mortas e 15 baleadas em onda de ataques

As mortes ocorreram na capital São Paulo e nas cidades de Itapevi e Pirapora do Bom Jesus

Pelo menos seis pessoas morreram e 15 ficaram feridas entre a noite de quarta-feira (14) e a madrugada desta quinta-feira (15), em São Paulo. As mortes ocorreram na capital e nas cidades de Itapevi e Pirapora do Bom Jesus, na região metropolitana. Não há informações sobre o estado de saúde das vítimas.

Na capital, três pessoas foram baleadas no bairro de Campo Grande, na Zona Sul. Os disparos foram dados por homens que passaram em uma moto. No Grajaú, pelo menos duas pessoas morreram e uma ficou ferida, ainda durante a madrugada. Na Zona Leste, uma perseguição terminou com um homem preso e outro baleado na noite de quarta-feira, segundo a Polícia Militar.

Na região metropolitana de São Paulo, na noite de quarta-feira, três pessoas foram feridas e duas foram mortas em ruas da cidade de Pirapora do Bom Jesus. O ataque também teria sido feito por homens em motos.

Em Itapevi, durante a madrugada, quatro pessoas ficaram feridas e duas morreram. Não há detalhes sobre as circunstâncias dos crimes.

Três policiais militares foram baleados na capital paulista desde a noite de quarta (14). Na madrugada desta quinta, na esquina da Avenida Cupecê com Rua Antônio Gil, na Zona Sul da capital paulista, dois homens passaram em um carro e dispararam contra um policial de folga. Pouco mais tarde, a dupla suspeitar de fazer o ataque foi presa na Avenida Yervant Kissajikian, na Vila Joaniza, também na Zona Sul. Eles tinham adulterado a placa do veículo com fita isolante. Segundo a polícia, eles confessaram o crime. A arma usada foi apreendida. O policial ferido no ombro foi medicado e passa bem.

Antes, na noite de quarta-feira, dois policiais tinham sido baleados. Na Zona Sul de São Paulo, um policial civil foi atingido por um tiro no Bairro da Pedreira, no limite com Diadema, no ABC, por volta das 23h30. Dois homens em uma moto atiraram contra o investigador, que foi atingido no peito e em uma das mãos. Ele foi socorrido e não corre risco de morrer.

Já na Zona Leste, duas pessoas foram baleadas durante uma tentativa de assalto a uma lanchonete na Penha. Um dos feridos é um policial militar que estava no balcão do estabelecimento e reagiu à ação de dois homens armados. Um cliente também foi baleado. A polícia trabalha com as hipóteses de tentativas de roubo e de execução. O cliente ferido contou em depoimento informal ter ouvido os suspeitos anunciarem o assalto. O PM, no entanto, disse aos colegas que o socorreu que os suspeitos não disseram nada antes de atirar. Não há informações sobre o estado de saúde das vítimas.

Fonte: G1