Operação Midsummer combate as fraudes nas licitações de BA e PE

O nome da operação é em alusão à festa que marca o início do verão no norte da Europa e que corresponde, no Brasil, à festa junina.

A polícia Federal deflagrou nesta terça-feira a Operação Midsummer para combater fraudes e desvio de recursos públicos no evento "São João do Vale?, em Petrolina, em Pernambuco. As fraudes envolvem os anos de 2012 e 2013. O nome da operação é em alusão à festa que marca o início do verão no norte da Europa e que corresponde, no Brasil, à festa junina.

Segundo a PF, o crime era praticado por um grupo especializado em fraudar licitações. Apenas os contratos firmados no ano passado ultrapassam R$ 10 milhões. Os valores desviados ainda serão apurados ao longo das investigações.

Nesta terça, foram cumpridos nove mandados de busca e apreensão, sendo que um em Salgueiro e cinco em Petrolina, ambos em Pernambuco; dois em Campo Formoso e um em Juazeiro, os dois na Bahia. Também ocorreram buscas na Secretaria Municipal de Finanças e na Coordenação Geral de Licitações, Contratos e Convênios, na prefeitura de Petrolina. A operação envolveu 40 policiais federais.

As investigações apontaram que as fraudes eram realizadas de duas maneiras. A primeira consistia na contratação irregular de empresas para locação e montagem de estruturas, mediante direcionamento de licitações, superfaturamento de preços, montagem de estruturas fora das especificações do plano de trabalho e renovações irregulares de contratos. A segunda também era pela contratação irregular de empresas para intermediar acordos com artistas e bandas, sem contratos de exclusividade, mediante o direcionamento de licitações públicas e com superfaturamento de preços.

De acordo com as suas participações, os suspeitos deverão responder por crimes licitatórios, formação de quadrilha, peculato e lavagem de dinheiro

Fonte: Terra