Operação Policial “O Clone” é deflagrada na região de Paulistana

Polícia de Paulistana fecha cerco a carro clonado. A Operação abrangerá dotoda circunscrição da 5ª Companhia Independente de Paulistana-PI

Policiais Militares da 5ª Companhia Independente de Paulistana-PI, sob o comando do capitão Felipe, com o apoio dos policiais da 12ª Delegacia Regional, com sede na mesma cidade, chefiada pelo delegado Antônio Madson Vieira, deflagraram a primeira etapa da Operação ?O CLONE?, que objetiva combater o comércio ilegal de veículos roubados/furtados na região de Paulistana e cidades vizinhas.

Após levantamento realizado pelo Serviço de Inteligência da companhia, consubstanciado com informações repassadas pelo órgão da Polícia Civil, o Capitão Felipe determinou o imediato o deslocamento de sua equipe de policiais militares, que, objetivando averiguar as denúncias de veículos irregulares se deslocou até as cidades de Queimada Nova e Lagoa do Barro.

Após a consulta no Sistema Infoseg, verificou-se que a confirmação de que um dos veículos suspeitos possuía restrição de furto e roubo. Posteriormente a mesma suspeita sobre os demais foram confirmadas. A polícia prndeu em flagrante Lucas Dias de Sousa, Demerval Ribeiro Amorim e Natal Gomes de Cirqueira, pelas supostas práticas dos crimes de formação de quadrilha, receptação e de adulteração de sinal de veículo automotor. Além dessas prisões, também serão indiciados no mesmo inquérito os irmãos Ronilson José de Sousa e Nilson José de Sousa.

No total foram apreendidos quatro veículos seminovos, muito embora, segundo o Capitão Felipe, haja vários veículos irregulares na região, sendo uma pickup STRADA 2009, uma pickup MONTANA 2010, um FIAT IDEIA 2007 e um FIAT PALIO WEEKEND LOCKER 2010, avaliados todos em cerca de duzentos mil reais.



De acordo com as autoridades policiais os carros foram roubados em várias cidades do Estado de São Paulo, esquentados, e comercializados aqui em nosso Estado por um preço muito abaixo do seu preço normal de mercado, o que caracteriza o crime de receptação.

?Foi só a primeira etapa da operação, indicou o oficial comandante. " A nossa tendência é de intensificar em toda a região abrangida por nossa Companhia a fiscalização acerca dessa prática criminosa, pois só existe o furto e o roubo de veículos porque há o mercado da receptação, que, hoje, organizou-se e deu nova forma ao negócio com o fim de dificultar o serviço policial, através da prática da clonagem destes carros?disse o capitão Felipe.

Fonte: Riachão Net