Operação Tentáculos prende 115 traficantes em Fortaleza

A operação vinha sendo desenvolvida desde o fim de novembro do ano passado

Sessenta pontos-de-venda de drogas fechados, 115 pessoas presas, 76 quilos de maconha, 2,3 de cocaína e mais de 20 quilos de crack apreendidos. Este foi o balanço final da ´Operação Tentáculos´, realizada pela Polícia Civil do Ceará, através da Delegacia de Narcóticos (Denarc). Os resultados foram apresentados, ontem pela manhã.

A operação vinha sendo desenvolvida desde o fim de novembro do ano passado e resultou na prisão de traficantes em diversos bairros da Capital e na Região Metropolitana. ?Os bairros em que mais registramos flagrantes foram o Conjunto José Walter, Maraponga, Maracanaú, Caucaia, o Parque São José, além de Messejana, Serrinha, Colônia, Centro, Pirambu, Aldeota e Papicu?, destacou o delegado César Wagner Martins, titular da Denarc.

No último trabalho dos policiais da Denarc durante a operação, mais oito pontos foram descobertos e 12 traficantes presos. O maior deles estava montado na Rua Pedro Artur, bairro Pirambu. Robson de Assis Ribeiro e Márcia Cristina Bezerra de Sousa foram presos com 35 quilos de maconha em ´tijolos´, celulares, duas balanças de precisão, calculadoras e um caderno contábil.

?Estávamos à procura de José Arnaldo, que comanda o tráfico naquela área. Ele conseguiu escapar, mas prendemos seu gerente Robson e a mulher do Arnaldo, Márcia?, explicou César Wagner. Também no Pirambu, na Rua Bem Aventurança, Darlan César Florêncio dos Santos foi preso. Segundo a Polícia, ele comercializava cocaína e crack em um bar.

Outro ponto de drogas foi fechado na Avenida Desembargador Lauro Nogueira, no Papicu. No local, foram presas Maria Jucileide Santos Soares e Ângela Maria Lopes Carneiro, com crack, cocaína e uma balança de precisão. Enquanto isso, outra equipe da Denarc atacava um ponto no Conjunto Jereissati, em Maracanaú. Luís Luciano Sulina de Freitas foi flagrado com crack no local.

Mais pontos

Já no Centro de Fortaleza, os policiais descobriram uma ´boca de fumo´ na Avenida Santos Dumont, proximidades do Colégio Imaculada Conceição. ?Lá existia o sistema de tele-entrega. As pessoas ligavam e o mototaxista Nilton dos Santos Araújo entregava a droga?, disse o delegado. Segundo ele, Fabiana Santos Bezerra e Felipe Batista Lélis atendiam às ligações. No local, pedras de crack foram apreendidas. Os últimos pontos fechados ficavam na Favela da Zeza (Jardim das Oliveiras), Parque Dois Irmãos, e no Parque Leblon, Caucaia.

Fonte: Diário do Nordeste, www.diariodonordeste.com.br