Padeiro é morto com pedradas na cabeça em Fortaleza

Doze corpos vítimas de homicídios deram entrada no Instituto Médico Legal (IML)

Doze corpos vítimas de homicídios deram entrada no Instituto Médico Legal (IML) Doutor Walter Porto, no período compreendido entre as 18 horas de sexta-feira (3) até a o começo da noite de ontem. Entres os casos, sete tiveram como causa da morte lesões a bala e três por faca. Outros dois casos foram marcados pela brutalidade, com duas pessoas mortas a pauladas e pedradas.

Um desses crimes chamou a atenção dos moradores do bairro Coaçu, no município de Eusébio, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). Ontem de madrugada, o padeiro Francisco Genilson de Oliveira, 19, foi morto com pedradas na cabeça. O corpo foi encontrado somente no começo da manhã de ontem, em frente a um haras, na Rua Jorge Miguel.

Segundo a Polícia, a vítima teria saído para beber na noite de sábado com um amigo, conhecido apenas como ?Léo?. No bar onde estavam, no bairro Coaçu, os amigos teriam se desentendido e iniciado uma briga com outros homens, ainda não identificados. De acordo com testemunhas, ?Léo? e Genilson teriam conseguido fugir dos agressores, mas foram alcançados algumas ruas depois.

Tentando escapar, ?Léo? e Genilson se separaram. O primeiro foi ferido com várias facadas, mas mesmo lesionado conseguiu pedir ajuda e foi socorrido para o hospital.

Já Genilson foi encurralado e morto a pedradas. Seu corpo estava caído ao lado de sua bicicleta, em posição de defesa, como se tivesse pedido para não morrer.

Nada foi roubado do padeiro, que segundo parentes, não tinha problemas com drogas e nem com delitos. ?Esse amigo dele era metido a valente. Deve ter sido por causa disso que eles se meteram nessa confusão?, contou o irmão da vítima Francisco Antônio Santos.

Em Messejana, na Praça da Matriz, uma mulher foi morta e um homem ficou ferido em um tiroteio. De acordo com a Polícia, os acusados teriam ido matar um homem conhecido apenas como ´Marciano´. Ao efetuar vários disparos contra a vítima, os acusados, supostamente adolescentes, acertaram uma mulher.

As duas vítimas foram levadas para o hospital, mas segundo o Boletim da Ciops, a mulher, identificada como Kátia Fernanda Lima Bezerra, morreu ao chegar no hospital.

Fonte: Diário do Nordeste, www.diariodonordeste.com.br