Padrasto é suspeito de espancar bebê até a morte

Padrasto é suspeito de espancar bebê até a morte

Ele afirmou que não pretendia matar a menina, apenas fazê-la parar de chorar

Um homem de 21 anos levou um bebê de dois anos para um posto de saúde da zona oeste do Rio e admitiu ter espancado a criança, que teve hemorragia interna, lesões no pulmão, fígado, baço, rins, traumatismo craniano e acabou morrendo.

O homem, que também era padrasto da criança, afirmou que não pretendia matar a menina, apenas fazê-la parar de chorar. Ele será processado por homicídio e pode pegar uma pena de até 30 anos.

Fonte: R7, www.r7.com