Padrasto é suspeito de espancar menino de dois anos até a morte

O homem disse que menino caiu

Geison Rocha de Sousa, de 31 anos, está preso suspeito de espancar o filho da namorada até a morte em Goiânia (GO). Davi Lucas Sousa de Freitas, de dois anos, estava sob os cuidados do padrasto enquanto a mãe trabalhava.

O suspeito disse à polícia que deixou o menino tomando banho em um tanque no quintal enquanto também tomava banho dentro da casa. Quando ele voltou, a criança já teria se afogado e caído no chão, o que explicaria os hematomas.

Embora o laudo ainda não tenha sido concluído, a polícia acredita que David tenha sido espancado. O corpo apresentava várias lesões no abdômen, lombar, escroto e nos dois lados do rosto.

A mãe do menino conta que estava trabalhando quando recebeu a notícia de que o filho teria sofrido um acidente dentro de casa e, quando chegou, encontrou o menino morto no chão. Geison era foragido da Justiça e já e tinha passagens por furto e roubo. 

Testemunhas relataram à polícia que o homem já havia agredido a criança. Em uma ocasião, ele teria dado um tapa no rosto de David e, em outra deu puxão de orelha.

O pai biológico de David está preso. Quem registrou o menino foi uma terceira pessoa,  Reginaldo. Ele lamentou a morte da criança e disse que já havia tentando a guarda, sem sucesso

Image title

Image title

Fonte: Com informações do R7