Padrasto será indiciado por colocar agulhas em menino durante ritual de magia negra

Na segunda-feira, o menino, que está internado em Salvador, passou por uma terceira cirurgia

O delegado Helder Fernandes Santana, de Ibotirama (BA), afirmou nesta terça-feira que entregará ainda hoje o inquérito sobre o caso do menino de 2 anos que foi encontrado com agulhas pelo corpo. Segundo Santana, o padrasto da criança, Roberto Carlos Magalhães Lopes, e Angelina Capistana, que teria ajudado no crime, serão indiciados por tentativa de homicídio.

Na segunda-feira, o menino, que está internado em Salvador, passou por uma terceira cirurgia para a retirada dos objetos. Foram removidas quatro agulhas, três do pescoço e uma do canal medular, totalizando 22. Agora, restam nove.

Segundo o delegado, o indiciamento é baseado principalmente na confissão do padrasto, que está preso desde a semana passada. Angelina nega participação no crime. De acordo com o responsável pelo caso, Lopes disse que tentava matar o menino como vingança contra a mãe dele, já que os dois brigavam constantemente.

Santana afirma que ainda serão realizadas diligências para encerrar o caso, como perícia nas agulhas encontradas no corpo do menino, além de depoimento da mãe da criança e, se possível, da própria vítima. Outra mulher chegou a ser presa suspeita de participar do crime, mas, segundo o delegado, provou sua inocência e não será indiciada.

Fonte: Terra, www.terra.com.br