Padre suspeito de abuso é investigado por estelionato

Há a suspeita de Risseto ter obtido doações e bolsas de estudo ilegalmente.

A Polícia Civil investiga se o padre Anderson Risseto, preso anteontem sob suspeita de abusar sexualmente de seis jovens em uma casa do Morumbi (zona oeste), cometeu também estelionato. Foi pedida à Justiça a quebra do sigilo bancário dele.

Segundo o delegado Paul Henry Verduraz, há a suspeita de Risseto ter obtido doações e bolsas de estudo ilegalmente. O projeto que ele mantinha, o Comunidade Advento, acolhia jovens carentes.

Risseto não falou com a imprensa. Ele negou em depoimento à polícia ter cometido abuso sexual. Disse que as acusações são uma retaliação de jovens expulsos. Os advogados dele não foram localizados.

Fonte: G1