Pagodeiro é condenado a 33 anos de prisão por morte da ex-mulher

Pagodeiro é condenado a 33 anos de prisão por morte da ex-mulher

O crime ocorreu em Guarulhos (na Grande São Paulo) em novembro de 2008.

O pagodeiro Evandro Gomes Correia Filho foi condenado a 33 anos e 20 dias de prisão na noite desta quinta-feira pela morte da ex-mulher e pela tentativa de assassinato do filho do casal. O crime ocorreu em Guarulhos (na Grande São Paulo) em novembro de 2008.

O julgamento terminou por volta das 22h, após dois duas de júri. O réu, que estava foragido havia quase cinco anos, foi preso hoje ao comparecer no Fórum de Guarulhos, onde ocorreu o julgamento.

Das seis testemunhas de defesa previstas para falarem hoje, cinco foram dispensadas, somente a irmã do acusado foi ouvida. O pagodeiro também foi interrogado nesta quinta-feira por cerca de uma hora e meia.

A ex-mulher de Correia Filho, Andreia Andreia Cristina Bezerra Nóbrega, 31, e o filho do casal caíram do terceiro andar do prédio onde moravam, no Jardim Santa Mena. Segundo a acusação, ela teria jogado a criança e se jogado após o réu cortar a mangueira do gás e ameaçar explodir o apartamento. Andreia morreu na hora e o menino sobreviveu.

Durante o tempo em que ficou foragido, Correia Filho concedeu uma entrevista à imprensa em setembro de 2010, se aproveitando da lei eleitoral, que não permite prisões, exceto em flagrante. Durante a entrevista, Correia Filho usou peruca "black power", óculos escuros e barba falsa para não ser reconhecido e se emocionou em alguns momentos.

Fonte: Folha