Homem acusado de estuprar filha prometia querer família com ela

Homem acusado de estuprar filha prometia querer família com ela

Segundo a polícia, a vítima tinha mistura de ódio e carinho pelo próprio acusado

O homem acusado de sequestrar e estuprar a própria filha, identificado como Jaime Frasão Alves, de 53 anos, dizia que iria construir uma família com a garota. Segundo a polícia, a vítima tinha mistura de ódio e carinho pelo próprio acusado.

Jaime foi preso nesta quinta-feira (6), em seu serviço onde trabalha como pedreiro no condomínio RK, em Sobradinho, região administrativa do Distrito Federal. Em 2002 ele sequestrou a própria filha que na época tinha dois anos de idade.

A polícia acredita que os abusos começaram quando a jovem tinha cinco anos. Desde quando ela foi levada de Manaus pelo pai, a mãe nunca mais teve notícias da criança e nem do ex-marido.

De acordo com o delegado da 13ª Delegacia de Polícia (Sobradinho), Ecimar Loli, o acusado já morou em vários locais do DF, porém, atualmente, residia no Paranoá, região administrativa do DF.

Segundo Loli, no ano de 2012 a jovem fugiu de casa três vezes, mas acabou voltando porque não tinha mais ninguém a quem procurar. Em janeiro deste ano começou a namorar um adolescente.

? Ela havia mentido para a família do rapaz dizendo que tinha 16 anos, sendo que estava com 13. Pediu para morar na casa da mãe do namorado e o pai permitiu.

No dia 12 de maio, o acusado passou na casa da mãe do adolescente e chamou a filha para ir à casa pegar os documentos pessoais que ela havia deixado.

? Assim que ela entrou em casa ela começou a violentá-la. Em um momento de descuido dele, ela se trancou dentro do banheiro e lá ficou até o meio dia do dia 13.

Assim que ela conseguiu sair da casa, procurou a mãe do namorado e contou tudo o que tinha acontecido. Elas foram à delegacia e registraram ocorrência.

Na manhã desta quinta-feira (6), a Justiça expediu o mandado de prisão preventiva do acusado, que foi preso. Se condenado, pode pegar até 30 anos de prisão, pois responde por sequestro e estupro de vulnerável.

Fonte: r7