Pai dá surra de cinto em filha de menor e é preso por tortura; foto

Pai dá surra de cinto em filha de menor e é preso por tortura; foto

Segundo o delegado, além das dores, a menor sofre também com a pressão psicológica.

O que era para ser uma simples visita à casa do pai, no Rio, tornou-se um verdadeiro tormento na vida da menor X. Com o aviso de que "era apenas o começo", seu pai a espancou utilizando a fivela de um cinto, após a adolescente, de 14 anos, ter usado suas alianças para brincar. Com a denúncia na Delegacia da Criança e Adolescente Vítima (Dcav), o pai acabou preso nesta segunda-feira. Como se trata de agressão a uma pessoa menor de idade, a polícia não divulgou os nomes da vítima, identificada aleatoriamente como X., nem do acusado.

- Quando a mãe da menor cobrou explicações, ele explicou apenas: patada de galinha não mata pinto - conta o delegado titular Marcello Braga Maia.

Segundo o delegado, além das dores, a menor sofre também com a pressão psicológica. Em depoimento, a adolescente informou que, enquanto ele a torturava, dizia que era apenas o começo e que estava fazendo carinho para educá-la. As agressões foram feitas principalmente nos braços e nas costas.


Pai dá surra com cinto em filha e é preso por tortura

Segundo o delegado Marcello Maia, a mãe de X., inconformada com a violência, procurou a delegacia há cinco dias. Em depoimento, ela informou que sabia que o ex-marido era uma pessoa violenta, já tendo agredido tanto ela quanto outras companheiras. Entretanto, precisava deixar a filha passar alguns finais de semana com o pai, já que o casal é divorciado. Com a menor também não foi a primeira agressão. Segundo a mãe, a menina já havia se queixado.

O pai - que já possuía passagem por porte ilegal de armas - irá responder pelo crime de tortura, podendo pegar de 2 a 8 anos de prisão.

- É uma pessoa completamente descontrolada, que se utiliza de meios torturadores para empregar o castigo, com a finalidade de educar sua filha - conta o delegado.

Fonte: Extra