Pai de assassino de prima: "Esse inseto matou a minha sobrinha"

Pai de assassino de prima: "Esse inseto matou a minha sobrinha"

Vítima era ex-namorada do acusado e havia terminado o relacionamento.

O pai do rapaz que assassinou a ex-namorada, que também era sua prima, na manhã desta quinta-feira (9) em Santos, no litoral de São Paulo, não se conforma com o que aconteceu. O crime ocorreu após uma discussão, já que o suspeito não aceitava o fim do relacionamento, que ocorreu há três dias.

O pai de Wesley Santos de Santana, de 20 anos, entrou na Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), para onde foi levada a ocorrência, aos gritos. "Esse inseto matou a minha sobrinha", dizia. Ele estava chocado e não quis falar com a imprensa.

O crime aconteceu na Praça Ida Trili Gomes dos Santos, no bairro Ponta da Praia. Segundo a polícia, a diarista Ivone Maria de Santana Santos, de 30 anos, estava a caminho do trabalho quando foi surpreendida pelo rapaz, que estava em uma moto. Após uma briga, o suspeito sacou uma arma e efetuou três disparos contra a vítima, que foi atingida por dois tiros, no braço e no pulmão.

Dois policiais que estavam à paisana e haviam acabado de sair do plantão testemunharam o crime e conseguiram prender o rapaz em flagrante. Uma ambulância foi chamada e a vítima foi levada para a Santa Casa de Santos, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. Ivone morava em Guarujá e deixou um filho. Wesley reside em Praia Grande.

Segundo testemunhas, o casal tinha o costume de se encontrar todas as quintas-feiras na mesma praça onde o crime aconteceu, antes da jovem ir trabalhar. O rapaz teria ido ao local tentar reatar o namoro com a prima mas, sem sucesso, teria cometido o crime.


Pai de assassino de prima se revolta:

Durante depoimento, Wesley confirmou que não tinha a intenção de matar a ex-namorada e que andava armado para se proteger. Ele garantiu que a ideia era fazer as pazes com a jovem mas, como Ivone não quis, resolveu atirar nela.

Fonte: G1