Pai de um preso decapitado em Pedrinhas é morto a tiros no MA

Pai de um preso decapitado em Pedrinhas é morto a tiros no MA

A polícia trabalha com a hipótese de haver relação entre o assassinato e o crime no maior conjunto de presídios

Pai de um dos presos decapitados no complexo penitenciário de Pedrinhas, no Maranhão, um vendedor de frutas foi morto a tiros na terça-feira (15). A polícia trabalha com a hipótese de haver relação entre o assassinato e o crime no maior conjunto de presídios do Estado.

Domingos Pereira Coelho, 58 anos, foi morto às 18h30 no bairro São Francisco. Segundo a Delegacia de Homicídios de São Luís, ele trabalhava em sua banca de frutas na avenida Colares Moreira quando dois motociclistas passaram já atirando contra ele. Os suspeitos usavam capacete e fugiram em seguida.

Coelho é pai de Dyego Michael Mendes Coelho, 21 anos, que morreu decapitado durante rebelião no dia 17 de dezembro no CDP (Centro de Detenção Provisória) de Pedrinhas.

Semanas depois, Coelho conversou com a reportagem em São Luís e relatou a dor de perder o filho de forma cruel. "Eu não desejo para nenhum bicho o que meu filho passou. Nem para os próprios presos que o mataram."

Segundo o delegado Jeffrey de Paula Furtado, uma das suspeitas do motivo do crime é que o vendedor de frutas possa ter feito alguma denúncia contra um detento em relação à morte do filho no presídio.

Os autores dos disparos, de acordo com o delegado, podem ser egressos de Pedrinhas. Uma equipe da Divisão de Homicídios está no local para ouvir testemunhas e recolher pistas.

Fonte: Folha