Pai afirma que cantor Hudson andava armado por causa de ameaças

O músico foi preso na última quarta-feira (20) na casa dele, em Limeira, no interior de São Paulo.



O pai do cantor sertanejo Hudson preso esta semana por posse ilegal de arma, Gerônimo Silva, 70 anos, disse que o filho já sofreu várias ameaças e por isso carregava o armamento.

O músico foi preso na última quarta-feira (20) na casa dele, em Limeira, no interior de São Paulo. Ele foi detido na residência com 28 munições de calibre 45. Segundo a polícia, os projéteis são exclusivos das Forças Armadas. O crime é inafiançável e prevê pena de três a seis anos de prisão, além de multa. No mesmo dia, o cantor havia sido preso por ter armas no carro, mas foi liberado após pagar fiança. Silva também contou que há 15 anos quase foi sequestrado e que até hoje, a família vive amedrontada com as ameaças.

Os irmãos Edson e Hudson cantavam juntos desde a infância no interior de São Paulo. A dupla gravou 11 cds e quatro dvds ao longo da carreira. Eles se separaram no final de 2009 por desentendimentos pessoais, mas em outubro de 2011 voltaram a fazer shows juntos.

O cantor Hudson foi solto no final da tarde deste sábado (23) após a Justiça aceitar o pedido de habeas corpus. Ao sair da prisão, ele agradeceu o apoio que recebeu e disse que não tinha culpa de nada.

? Foi um mal-entendido...Eu não imaginava que isso ia me prejudicar tanto e no final acabei me prejudicando mais do que eu imaginava.

Fonte: r7