THE: Pai de menino morto afirma que perdoa assassino

THE: Pai de menino morto afirma que perdoa assassino

Felipe Guerra, 6 anos, foi assassinado durante tiroteio na zona Sul de Teresina

O depoimento emocionado do pai do menino Felipe Guerra, de 06 anos, assassinado no bairro Promorar, zona Sul de Teresina, por um adolescente de 15 anos nesta terça-feira, 18, foi marcado por pedidos de justiça. Levado pelas emoções, ele questionou sobre os rumos que a Justiça dará aos casos iguais ao do seu filho.

Eram duas pessoas em uma moto. Eles tinham um alvo e procuravam outra pessoa para assassinar e não encontraram nada, por esta razão, segundo testemunhas, eles resolveram assassinar o garoto Felipe Guerra. O pai da criança, Robson Guerra, afirmou durante o seu depoimento ao Agora, da Rede Meio Norte, que perdoa o assassino do seu filho.

?Eu quero me reportar à família desse jovem e dizer que para esse pai e para essa mãe que Deus tem um projeto na vida deles. Eu perdoo o filho de vocês! Eu não tenho domínio das coisas e não tenho poder, mas o Deus que eu sirvo ele pode perdoar?, afirmou o pai.

Em prantos ele continua dizendo: ?quantos Felipes terão que morrer para que a Justiça tome as providências. Eu vejo que a nossa sociedade tem vontade de fazer Justiça, porém os nossos governantes são tão frouxos, assim como as nossas leis. Quantos vão ter que morrer para que venhamos abrir os nossos olhos, doutores da Lei? Quantas dores pai e mãe têm que sentir para que os nossos governantes venham fazer algo? Será que meu filho vai ser mais um nas estatísticas?.?

Os pais da criança são evangélicos há 12 anos, da Igreja Assembleia de Deus.

MATÉRIA RELACIONADA

Criança morre vítima de bala perdida durante tiroteio







CRIANÇA É ATINGIDA POR TIRO NAS COSTAS NA ZONA SUL DE TERESINA

Fonte: Denison Duarte