Pai e madrasta acusados de manter garota presa em casa

Pai e madrasta acusados de manter garota presa em casa

Menina ficava trancada no banheiro, apanhava e comia a cada dois dias

Uma garota de 14 anos era mantida praticamente em "prisão domiciliar" em sua casa em Phoenix, no estado americano do Arizona, informou a polícia.

Ela era alimentada uma vez a cada um ou dois dias, com biscoitos ou comida enlatada.

A garota ficou trancada em um banheiro sem água durante dois meses e teve de usar um balde como vaso sanitário, segundo a polícia. Ela relatou que seu pai a agredia com cintos e bastões de metal.

Ela também disse que dormia sobre um lençol no chão.

A garota conseguiu escapar. Seu pai e sua madrasta foram presos e vão ser investigados sobre as acusações de abuso infantil, sequestro e cárcere ilegal.

"Ninguém no mundo precisa ser tratado da maneira como essa criança era", disse o policial Luis Samudio.

A polícia disse que Scott e Andrea Bass foram presos em 4 de fevereiro, logo após a fuga da garota.

Andrea foi solta após pagar fiança de US$ 36 mil. Ela não respondeu a pedido de entrevista. Scott, de 33, continua preso, sob fiança de US$ 45 mil.

O policial disse que, quando a polícia chegou à casa para questionar o casal, Scott pensou que a menina ainda estivesse presa, e ficou "visivelmente surpreso" ao ver que ela tinha fugido.

Ela conseguiu escapar pelo sótão e fugiu de bicicleta até um cinema próximo. Um casal, com pena da menina, deu a ela US$ 50. Ela então andou mais alguns quilômetros até um shopping e comprou água, comida, uma mochila e roupas novas.

Depois, ela foi até uma cafeteria em Scottsdale, onde pediu que um empregado avisasse a polícia.

Dentro do banheiro em que a garota era mantida, a polícia achou um galão com fazes e urina e um lençol que servia de cama.

Scott disse aos policiais que mantinha a filha trancada porque ela furtava comida da cozinha e porque ela teria "colado" em um teste escolar. Já Andrea negou saber que a menina era mantida encarcerada.

A menina contou à polícia que o pai dava a ela comida enlatada, biscoitos ou pão a cada um ou dois dias, mas ela continuava com fome. Uma avaliação médica mostrou que a garota está abaixo do peso e da altura normais para a idade.

Ela também contou que Scott a forçava a fazer exercícios até a exaustão e, se ela parasse, ele a agredia ou puxava pelos cabelos.

Ela afirmou também que, na casa anterior em que morava, foi forçada a dormir em um pátio externo durante cinco meses, e depois foi trancada por uma semana dentro de um armário e por outra semana dentro de um banheiro.

A menina está sob custódia do serviço de proteção à infância. Havia quatro outras crianças morando na casa. Segundo a polícia, não há indício de abusos contra elas.

O policial disse que a garota e seu irmão de 12 anos eram fruto do casamento anterior de Scott. Os três mais jovens, de 3, 4 e 11 anos, são filhos de Scott com Andrea.

Fonte: g1, www.g1.com.br