Pai finge ser adolescente para receber fotos nuas de filha na web

O pai fingiu ser um adolescente e começou se relacionar com a filha

Um pai de 41 anos criou contas falsas nas redes sociais para enganar a filha. Ele fez com que ela lhe enviasse fotos sem roupa e, em seguida, abusou sexualmente da menina. O homem está sendo julgado em Nova York, nos Estados Unidos. As informações são do site do jornal The Independent.

O homem pode ser condenado a até 250 anos de prisão. Ele se declarou culpado em 12 alegações, incluindo recepção e envio de imagens de abuso sexual infantil.

Em setembro de 2013, o homem, que não teve o nome revelado para proteger a identidade da filha, criou uma conta no Instagram para entrar em contato com a menina. Ele fingiu ser um adolescente de 16 anos e eles começaram uma relação on-line.

Após pressionar a filha para que lhe enviasse fotos nuas, ele passou a chantageá-la dizendo que mandaria as imagens para sua família.

Em novembro, a garota decidiu romper o "relacionamento". Foi quando recebeu uma mensagem de texto dizendo que ele havia se matado.

O pai da garota disse que o falso namorado havia lhe enviado as imagens e começou a abusar sexualmente da filha. O caso só foi descoberto quando a jovem contou a uma enfermeira de sua escola o que estava acontecendo.

Quando a polícia começou a investigar, descobriram que as mensagens de texto foram enviadas de dentro da casa da garota. “Tenho em mente que a relação entre o réu e a vítima, neste caso, o torna ainda mais notório”, afirmou o juíz. A sentença só sairá em julho deste ano.

Uma organização americana estima que 13% dos jovens que utilizam a internet já receberam solicitações sexuais não desejadas. Estatísticas do Departamento de Justiça dos EUA mostrou que 27% deles já receberam pedidos para envio de fotos nuas. Além disso, os números mostram que 30% dos autores de abuso sexual on-line são membros da própria família das vítimas.

Via internet (Crédito: Ilustração)
Via internet (Crédito: Ilustração)


Fonte: Terra