Pai: "Se meu filho errou, pague pela lei não com a vida"

Garoto sumiu após estar envolvido no roubo de uma moto; policiais são suspeitos

Sérgio Soares, pai do jovem desaparecido em Suzano, na Grande São Paulo, disse, em entrevista na manhã desta sexta-feira (18), que acredita que o filho tenha sido executado por policiais militares após estar envolvido no roubo de uma moto. Uma semana após o desaparecimento do garoto, o pai acompanha as buscas pelo adolescente e lamenta a atuação dos policiais.

- Se meu filho errou, que pague pela lei, e não com a própria vida.

Quatro policiais militares suspeitos de envolvimento na morte do jovem tiveram a prisão temporária (válida por 30 dias) decretada após seu desaparecimento. Eles estão detidos no presídio militar Romão Gomes, na zona norte de São Paulo, segundo a SSP (Secretaria de Segurança Pública).

Segundo informações do boletim de ocorrência, testemunhas viram que ele foi encaminhado até a viatura policial e depois ouviram disparos de arma de fogo.

Logo depois, o pai do jovem pediu apoio do Corpo de Bombeiros e da Guarda Municipal de Suzano, e encontraram marcas de sangue e três projéteis deflagrados de uma arma calibre 40 no local onde o adolescente entrou na viatura. A camisa que o filho foi visto pela última vez foi encontrada pelo Corpo de Bombeiros e, segundo o pai, tinha perfurações.

- Tinha cerca de cinco perfurações de tiros, entre o coração e a barriga. Eles não deram nem chance pro meu filho se defender.

Assista ao vídeo:

Fonte: R7, www.r7.com