Pais da menina Madeleine procuram mulher que pode saber do desaparecimento

Os dois britânicos viram em Barcelona a mulher, que estava bem vestida e parecia nervosa

Os pais da menina britânica Madeleine McCann, desaparecida em 2007 em Portugal, procuram uma mulher que pode ter informação sobre o sumiço da criança, anunciou hoje um dos detetives contratados pelo casal.

Em entrevista coletiva em Londres, o ex-policial Dave Edgar divulgou o retrato-falado de uma mulher de cabelo curto que, por enquanto, não é considerada "suspeita" e que tem certa semelhança física com Victoria Beckham, esposa do jogador de futebol David Beckham.

A mulher, com sotaque australiano ou neozelandês, foi vista por dois homens britânicos em Barcelona (Espanha) em 7 de maio de 2007, poucos dias depois do desaparecimento de Madeleine, que tinha então quase 4 anos.

Os dois britânicos viram em Barcelona a mulher, que estava bem vestida e parecia nervosa, pois caminhava de um lado para outro na frente de um restaurante, como se esperasse alguém.

Uma das duas testemunhas, de 41 anos, teve uma breve conversa com a mulher - de entre 30 e 35 anos, magra e com domínio do espanhol ou do catalão - que faz os detetives pensarem que pode saber algo sobre o destino de Madeleine.

Edgar - acompanhado do porta-voz de Kate e Gerry McCann, Clarence Mitchell - disse hoje que a declaração da testemunha representa uma pista "significativa", apesar de não ter dado detalhes nem desse informante nem da citada conversa.

O investigador, ex-membro do Royal Ulster Constabulary (antiga Polícia norte-irlandesa), limitou-se a comentar que esse homem é "muito crível" e o descreveu como um profissional que ocupa uma posição relevante.

Perguntado por que a testemunha levou dois anos para falar, Edgar só respondeu que se deve a "razões pessoais".

Os McCann contrataram os serviços de Edgar e de outro ex-agente, Arthur Cowley, para continuar a busca pela filha, depois que a Polícia portuguesa deu por encerrada da investigação oficial do caso, em julho de 2008.

Madeleine desapareceu em 3 de maio de 2007, enquanto dormia junto com os irmãos gêmeos, Sean e Amélie, em um apartamento de Praia da Luz (Algarve português), enquanto seus pais jantavam em um restaurante próximo.

Apesar da intensidade das investigações policiais portuguesas e da grande publicidade dada ao caso no mundo todo, o desaparecimento da menina continua sendo um mistério. EFE

Fonte: g1, www.g1.com.br