Pais negam violência sexual e polícia faz investigação como bebê morreu

As investigações trabalham com a possibilidade de a menina ter sofrido abuso sexual.

Os pais do bebê de sete meses, que morreu no último domingo (3), em Nova Iguaçu, Baixada Fluminense, negaram em depoimento à polícia ter cometido qualquer ato de violência contra a criança. As investigações trabalham com a possibilidade de a menina ter sofrido abuso sexual.

Também foi realizada uma perícia na casa dos pais do bebê. A polícia aguarda pelo resultado dos laudos da perícia do local e do IML (Instituto Médico Legal) para saber a causa da morte.

A criança foi levada para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) de Cabuçu, no município, por policiais militares do Batalhão de Mesquita (20º BPM). Eles foram chamados por vizinhos da vítima.

Ao chegar na unidade de saúde, os médicos constataram que a menor estava gravemente ferida. Ela não resistiu aos ferimentos e morreu por volta das 23h. Um laudo médico preliminar apontou que a vítima sofreu abuso sexual. Os pais da criança não souberam explicar à polícia o que aconteceu.


Pais negam violência sexual e polícia faz investigarção como bebê morreu

Fonte: r7