"Parem de me culpar", diz jovem vítima de estupro coletivo no Rio

A jovem agradeceu a solidariedade das pessoas.

A vítima do estupro coletivo na Praça Seca, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, voltou a desabafar sobre o ocorrido através de suas redes sociais. Desta vez, a adolescente, de 16 anos, afirmou que costuma sair, beber e fumar, além de frequentar favelas. Mas explicou que nada disso justifica o abuso sofrido por ela.

Novamente, a jovem agradeceu a solidariedade das pessoas que a apoiaram, mas também se mostrou ressentida com as mulheres que a criticaram.

Na tarde deste sábado, ela publicou: "Obrigada pelo apoio de todos. Nada justifica o que aconteceu. Sempre sai, todos sabem. Bebia, fumava e, sim, andava em favelas. Mas não é por esse motivo que justifica isso. O que mais doi é saber que mulheres estão falando coisas contra. Cuidado que isso pode acontecer com qualquer uma!", escreveu a adolescente em uma rede social.

Vítima de estupro coletivo (Crédito: Reprodução)
Vítima de estupro coletivo (Crédito: Reprodução)


Fonte: Com informações do Jornal Extra