Participante de reality é acusado de homicídio nos EUA

Ryan Alexander Jankins, nativo da cidade de Calgary, no Canadá

A polícia dos EUA está procurando o participante de um reality show acusado da morte de sua ex-esposa. As autoridades seguem vigiando a fronteira entre os EUA e o Canadá depois que os parentes da vítima pediram para que amigos e familiares do acusado não ajudem ?um animal? a fugir.

Ryan Alexander Jankins, nativo da cidade de Calgary, no Canadá, era um dos participantes do reality show ?Megan wants a millionaire?, sobre uma mulher procurando um noivo rico.

A polícia disse na quinta-feira (20) que Jenkins, de 32 anos, removeu os dentes e dedos do corpo de Jasmine Fiore (28 anos), possivelmente para dificultar o reconhecimento do corpo nu que foi encontrado dentro de uma mala em uma lata de lixo na Califórnia durante o fim de semana.

Fiore, ex-modelo de roupas de banho, e Jenkins foram casados brevemente após uma cerimônia em Las Vegas neste ano, e estavam brigando nos últimos meses. Promotores do caso dizem que os dois se registraram em um hotel em San Diego na última semana, e que Jenkins teria deixado o hotel no dia seguinte. Fiore não foi vista com vida novamente.

Amigos e membros da família, incluindo a mãe de Fiore, choraram durante a coletiva de imprensa nesta quinta-feira (20), enquanto um ex-namorado da modelo implorava por ajuda na captura de Jenkins.

?Essa mensagem vai para a família, para o pai e a mãe dele e para os amigos que o estão ajudando a sair do país. Ryan Jenkins é um animal, o que ele fez a Jasmine é inominável, não é certo ajudá-lo na fuga, e eu apreciaria o seu apoio?, diz Robert Hasman, ex-namorado de Fiore.

Desaparecido

Jenkins desapareceu depois que o corpo de Fiore foi encontrado no sábado (15). O tenente Steve Holliday, da polícia de Buena Park, diz que Jenkis possivelmente está armado. Um relatório preliminar da perícia indica que Fiore foi estrangulada.

Os promotores do caso sugeriram uma fiança de US$ 10 milhões no caso da prisão de Jenkins e disseram que ele tem recursos significativos para financiar sua fuga.

No programa de TV, Jenkins foi identificado como um banqueiro de investimentos que tinha alguns milhões de dólares.

Um currículo postado na rede de relacionamentos profissionais LinkedIn diz que Jenkins tem licença para pilotar aviões comerciais e trabalhou como corretor de investimentos e como presidente de uma companhia de consultoria focada no desenvolvimento de tecnologias verdes de última geração.

?Qualquer um que ajudar o senhor Jenkins a se esconder da polícia também pode ser preso?, disse o promotor público de Orange County Tony Rackauckas.

Fonte: g1, www.g1.com.br