PCC estaria ligado a ataques contra PM e ônibus, diz escutas

PCC estaria ligado a ataques contra PM e ônibus, diz escutas

Escutas foram feitas pela Polícia Civil; ataques contra bases policiais começaram no dia 13 deste mês.

Gravações telefônicas feitas pela Polícia Civil indicam que integrantes do PCC (Primeiro Comando da Capital) estariam por trás das mortes de seis policiais militares e dos ataques contra as bases da PM que começaram no dia 13.

Ontem, mais um policial foi baleado. Em uma das conversas, um traficante de Cidade Tiradentes, na zona leste, pediu a um homem para liberar ?os meninos para sentar o pau nos polícia?, segundo o ?O Estado de S. Paulo?.

Em outra escuta, o novo comandante da facção em Paraisópolis, na zona sul, determinou a arrecadação de R$ 300 por cada ?irmão? para o caixa ficar cheio durante os ataques. As gravações foram feitas na sexta-feira, quando quatro PMs já haviam sido mortos.

Desde janeiro, 40 foram assassinados. Na tarde de ontem, um policial civil de 45 anos levou três tiros disparados por dois homens em uma moto no estacionamento de um shopping em São Caetano. Ele está internado em estado grave.

Anteontem, a polícia prendeu Fernando da Silva a 50 metros de uma base da PM em Guarulhos. Ele afirmou que era olheiro do PCC. Beneficiado pela saída de Páscoa, ele não tinha voltado para a prisão.

Pelo menos cinco ônibus foram incendiados nas últimas 24 horas. Para o governador Geraldo Alckmin, os ataques são retaliações contra o trabalho realizado pela PM.

Fonte: Band