Pedagoga é presa suspeita de mandar matar o marido

Outros três suspeitos de envolvimento no crime foram presos.

Uma pedagoga de 51 anos foi presa no Recife, na sexta-feira (27), suspeita de envolvimento na morte do marido, um dentista de 53 anos. Segundo a polícia, outros três suspeitos de envolvimento no crime estão detidos, entre eles um funcionário da clínica da vítima e um casal.

O dentista foi encontrado morto no dia 8 de agosto, dentro do próprio carro, no Recife. Segundo a polícia, ele já tinha sofrido outros três atentados e andava com uma barra de ferro para se proteger.

Em depoimento, segundo a polícia, os dois homens confessaram o crime e disseram que foram contratados pela mulher para matar o marido. O dentista foi surpreendido no estacionamento da clínica, assassinado e deixado dentro do carro. A esposa do outro envolvido seria cúmplice e teria negociado o valor do crime.

Ainda de acordo com a polícia, a motivação para o assassinato seria um seguro de vida de R$ 120 mil que beneficiaria a esposa, além de uma pensão de R$ 15 mil e um apartamento. A pedagoga também teria um suposto amante, que teria participado das outras tentativas de homicídio. Segundo a polícia, ele não foi detido porque colabora com as investigações.

O primeiro atentado sofrido pelo dentista ocorreu em dezembro de 2009, quando foi ele atingido por dois tiros ao passar por uma rua. Nas outras duas ocasiões, ele foi seguido por homens em uma moto, mas conseguiu escapar.

Após o término das investigações, os quatro suspeitos de envolvimento no assassinato serão encaminhados ao Centro de Triagem e à Colônia Penal Feminina do Recife.

Fonte: g1, www.g1.com.br