Pedreiro e borracheiro são presos suspeitos de tráfico de drogas, diz PM

De acordo com a polícia, dupla estava em via pública contando dinheiro

O ajudante de pedreiro Denilson Ribeiro e o borracheiro Michel Simas de Almeida, de 24 e 33 anos, foram presos pela Polícia Militar por suspeita de tráfico de drogas nesse sábado no bairro São Vicente, zona Sul de Boa Vista.

De acordo com os policiais, eles estavam na rua São Bento em atitude suspeita, e ao serem revistados foram encontrados dinheiro em notas pequenas, entorpecentes e três celulares. Foram apreendidas com os dois ainda duas motocicletas novas. Eles foram conduzidos à Central de Flagrantes, no 5° Distrito Policial, para prestar esclarecimentos e foram liberados.

Uma equipe da Divisão de Captura (Dicap) se deparou com os dois suspeitos em via pública e acionou a PM. Denilson Ribeiro e Michel Simas já têm passagem pela Justiça por tráfico de drogas.

"Eles estavam contando dinheiro na rua. Quando foram revistados encontramos os valores e as drogas aparentando ser pasta base de cocaína e maconha. Esta não é a primeira vez que eles são presos pelo mesmo crime", disse um policial, complementando que Michel tinha R$ 90 e Denilson R$ 338 e os papelotes de entorpecentes. Segundo afirmou, um é ajudante de pedreiro e o outro borracheiro.

"Cada um ostenta uma motocicleta zerada, incompatível com o que ganham. No celular do Denilson, encontramos fotos dele segurando um "leque" feito em dinheiro, se vangloriando do poder econômico", contou o policial.

À polícia, os suspeitos negaram ser traficante de drogas e afirmaram ser usuários de entorpecentes. Michel alegou que o dinheiro em sua posse é fruto do seu trabalho como borracheiro e a motocicleta seria de propriedade do seu tio. Ele admitiu ter cumprido pena no sistema prisional do estado pelo crime de tráfico de drogas.

Denilson disse que a droga encontrada com ele é para consumo próprio e o dinheiro é proveninete de seu trabalho como ajudante de pedreiro e jardineiro. A motocicleta está em seu nome. O rapaz assumiu ter sido preso três vezes por tráfico de drogas e está respondendo o processo em liberdade.

Após prestarem depoimento, os suspeitos foram liberados. As duas motocicletas ficaram apreendidas no 5° DP por estarem com documentação irregular.

Fonte: G1