Pedreiro mata arquiteta por causa de dívida de R$ 60

Ela era conhecida em Tupã, pois apresentava um programa de variedades

Um pedreiro de 32 anos foi preso em Tupã, a 514 km de São Paulo, por suspeita de ter matado uma arquiteta de 46 anos para quem ele tinha trabalhado. A mulher desapareceu na segunda-feira (31) e seu corpo foi encontrado pela polícia na terça-feira (1º), em um canavial próximo à cidade.

O corpo de Valéria Colnago foi enterrado na quarta-feira (2). Ela era conhecida em Tupã, pois apresentava um programa de variedades em um canal de TV local. Segundo a polícia, o pedreiro suspeito do crime foi encontrado após informações de amigos e parentes, que contaram que ela havia se desentendido com o homem.

De acordo com o depoimento do pedreiro, o crime teria sido cometido dentro da casa da vítima. Ele teria ido ao local para combinar um serviço com Valéria, já que ele devia para ela cerca de R$ 60, referentes a outro trabalho. Como não houve acordo, os dois começaram uma discussão.

?Ele apresentou uma versão que não se mostrou consistente, foi se encurralando nas próprias mentiras, viu que não tinha mais jeito, acabou confessando e indicou para a gente onde o corpo estava escondido?, explicou o delegado Washington Luiz Muzzi.

A família da vítima contesta a versão do assassino, e acredita que o crime foi premeditado.

Fonte: g1, www.g1.com.br