Pentágono identifica soldado americano capturado por talibãs no Afeganistão

Ele foi capturado em 3 de julho, segundo o Departamento de Defesa

O Pentágono identificou neste domingo (19) o soldado americano capturado no Afeganistão e que apareceu num vídeo divulgado pela internet. Trata-se de Bowe Bergdahl, de 23 anos e natural de Ketchum, no estado do Idaho.

Ele foi capturado em 3 de julho, segundo o Departamento de Defesa. Ele é membro de um batalhão baseado em Fort Richardson, Alasca.

Este é o primeiro soldado americano capturado pelos talibãs desde o início da intervenção internacional no Afeganistão no fim de 2001.

Um grupo talibã colocou no "YouTube.com" um vídeo que mostra Bergdahl. Imagens do mesmo filme, de 28 minutos, também foram exibidas neste domingo pela rede de TV catariana "Al Jazira".

No vídeo, o soldado onde lança um apelo à retirada do Afeganistão das tropas estrangeiras. O governo dos EUA confirmou que o vídeo é autêntico e denunciou uma operação de "propaganda".

O vídeo e os links das imagens no "YouTube.com" foram anunciados num fórum da internet geralmente usado pelos combatentes islâmicos do Oriente Médio e do Magreb. Na página, foi incluído um comunicado da Comissão de Informação do Estado Islâmico do Afeganistão-Talibãs.

A nota, com data deste domingo, diz que o soldado foi sequestrado em 30 de maio - a Al-Jazira e fontes americanas dizem que o sequestro ocorreu em 30 de junho -, na província de Paktika (leste).

De acordo com o comunicado, o militar "goza de excelente saúde e está sendo tratado com dignidade".

No vídeo, gravado em 14 de julho, o soldado diz ser natural de Idaho e ter 23 anos. Ele também conta que foi capturado depois de ter ficado para trás durante uma patrulha em Paktika.

Segundo o soldado, nesse mesmo dia ele ouviu pelo rádio que um helicóptero havia caído, o que realmente aconteceu.

Uma pessoa sentada à esquerda do militar, que o tempo todo se esconde, mostra à câmera as placas de identificação do americano.

O vídeo mostra o refém respondendo em inglês a um homem escondido que lhe pergunta, também em inglês, uma série de questões muito orientadas sobre as razões da "invasão das tropas internacionais no Afeganistão, sobre as vít8imas civis de suas operações, os abusos praticados contra os prisioneiros afegãos e os insultos ao islã".

"Invadimos um país independente, e um povo independente", diz o soldado.

"Minha mensagem ao governo americano, é que ele deve retirar suas tropas do Afeganistão, porque aqui não é nosso país", acrescentou, antes de se dirigir a seus compatriotas americanos.

"Vocês têm o poder de pressionar o governo para retirar as tropas, por favor, levem-nos de volta para casa!", pediu o soldado americano.

A pessoa que o interroga afirma que, depois de capturado, o militar americano foi levado para a região de Kandahar.

Fonte: g1, www.g1.com.br