PF abre inquérito para investigar orgia sadomasoquista em uma universidade

A reitoria da UFF diz que formou uma comissão para apurar denúncia.


PF investiga suposta orgia sadomasoquista em universidade

Orgia teria ocorrido em Rio das Ostras

Polícia Federal (PF) instaurou inquérito para investigar uma orgia sadomasoquista que teria ocorrido no campus de Rio das Ostras da Universidade Federal Fluminense (UFF) na quarta-feira. A PF afirma que serão ouvidos representantes da universidade e responsáveis pela festa. Também serão realizadas diligências para identificar os participantes da suposta orgia.

A reitoria da UFF diz que formou uma comissão para apurar denúncia. A investigação acontece depois que imagens divulgadas por funcionários em redes sociais mostraram jovens se cortando com estiletes e costurando os órgãos genitais de uma participante na festa. De acordo com a Folha de S.Paulo, a universidade disse que as jovens não são estudantes da unidade e que elas fazem parte de um grupo teatral contratado por um professor do curso de produção cultural.

A encenação, diz a reitoria, foi feita durante festa de confraternização do seminário Corpo e Resistência - 2º Seminário de Investigação & Criação do Grupo de Pesquisas CNPq Cultura e Cidade Contemporânea. Nas redes sociais, o evento foi chamado de "Xereca Satânik - A Festa". O chefe do Departamento de Artes e Estudos Culturais da UFF, Daniel Caetano, disse que o grupo teatral foi convidado pelo professor e que "nenhum crime foi cometido" e que considera a censura inaceitável.

A Universidade divulgou uma nota nesta terça-feira em seu site e no perfil no Facebook na qual afirma não compactuar com qualquer atividade que "extrapole os limites do razoável, atentando aos valores da liberdade e igualdade, ou ofendendo a dignidade da pessoa humana".

A instituição ainda pede que qualquer pessoa que tenha testemunhado possíveis "ilegalidades cometidas junto ao espaço público da universidade" que entrem em contato com a reitoria.

Fonte: Terra