PF investiga tráfico de órgãos de brasileira após cirurgia estética

"Um inquérito Policial Federal foi aberto", garante o delegado

A Polícia Federal investiga o caso de duas brasileiras que podem ter sido vítimas do crime de tráfico de órgãos na Venezuela. Uma das vítimas foi fazer uma cirurgia estética, morreu durante o procedimento e ao ser realizada a autópsia os médicos perceberam que o corpo estava sem vários órgãos.

Os familiares só descobriram que tinham retirado os órgãos da mulher quando o corpo chegou ao Brasil. É um caso que se enquadra na nova lei. Antes, só era punido o tráfico para exploração sexual ou trabalho escravo. Agora, quem aliciar, transportar ou alojar pessoas de forma violenta para retirada de órgãos pode pegar até 8 anos de prisão.

PF investiga tráfico de órgãos de brasileira após cirurgia estética (Crédito: Reprodução)
PF investiga tráfico de órgãos de brasileira após cirurgia estética (Crédito: Reprodução)


O corpo de Adelaide da Silva estava sem o coração, os pulmões, os rins e o intestino.  A polícia de Roraima, cidade natal da vítima, disse que está investigando o caso. Outro caso também é investigado. Uma mulher que não teve a identidade revelada, também faleceu durante uma cirurgia e seu corpo foi devolvido para a família sem os rins.

"Um inquérito Policial Federal foi aberto, e vamos descobrir quem está por trás disso”, afirmou o delegado da Polícia Federal de Roraima, Alan Róbson.

Fonte: Com informações do G1