PF prende 30 no Rio por fraude em aposentadorias

Quadrilha fraudava cerca de R$ 7 milhões por mês da Previdência Social.

Trinta pessoas foram presas numa operação da Polícia Federal no estado do Rio, na manhã desta terça-feira (9). Segundo a polícia, a quadrilha fraudava cerca de R$ 7 milhões da Previdência Social por mês. Três pessoas ainda estão sendo procuradas.

Ao todo, segundo a PF, foram cumpridos 81 mandados de busca e apreensão. Na casa de um único servidor do INSS foram apreendidos R$ 40 mil. Entre os presos há, além de servidores, ex-servidores e outros intermediários.

De acordo com as denúncias, servidores da Previdência Social recebiam propina em troca da concessão de benefícios previdenciários. Em alguns casos, eram usadas empresas de fachada. As fraude também alcançavam os benefícios de prestação continuada da assistência social, auxílio-doença e pensão por morte.

A operação contou com 281 policiais, 75 veículos e 16 servidores do Ministério da Previdência Social. Segundo a policia, a Operação Teníase recebeu esse nome em alusão à doença causada pela parasita Tênia, que absorve os nutrientes absorvidos pelo humano hospedeiro.

De acordo com a PF, a quadrilha pegava os benefícios em agências da Previdência Social em Copacabana e Cosme Velho, na Zona Sul da capital; no Bairro de Fátima, em Niterói, e em Itaboraí, na Região Metropolitana do Rio, além do município de Teresópolis, na Região Serrana.

Fonte: g1, www.g1.com.br