PF prende Carlinhos Cachoeira e mira Cavendish e Assad em operação

Carlinhos Cachoeira é alvo de diversos processos criminais

Carlinhos Cachoeira foi preso nesta quinta-feira (30), pela PF (Polícia Federal), em Goiânia. O bicheiro é o principal alvo da Operação Saqueador, deflagrada na manhã desta quinta-feira (30). Estão sendo cumpridos pela PF mais de 20 mandados de prisão, numa investigação que apura o desvio de dinheiro público. Os trabalhos ocorrem em Goiás, Rio de Janeiro e São Paulo.

Image title

Carlos Augusto Ramos chegou a ser preso em 2012 na Operação Monte Carlo, acusado liderar uma quadrilha de jogos de azar em Goiás e no Distrito Federal. A ação desmontou a quadrilha, que mantinha contato e teria se beneficiado da relação com autoridades como o ex-senador Demóstenes Torres, que chegou a ser cassado devido ao seu envolvimento com o grupo.

 Carlinhos Cachoeira é alvo de diversos processos criminais na Justiça e já foi condenado a mais de 39 anos de prisão.

 Empreiteiro e lobista também estão na mira da PF

Outros alvos da operação de hoje são Fernando Cavendish, ex-presidente da empreiteira Delta Construções, e o lobista Adir Assad.

No caso de Fernando Cavendish, informações passadas à Polícia Federal indicam que ele está no exterior. Policiais deixaram o prédio do ex-presidente da Delta no Leblon, zona sul do Rio de Janeiro, com documentos e um computador.

Mandados de busca também são cumpridos no escritório da Delta Construções, no centro do Rio de Janeiro.

A empreiteira Delta, que participou de diversas obras no âmbito do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), do governo federal, foi um dos principais alvos de investigação de uma CPI realizada em 2012 para apurar os laços de Carlinhos Cachoeira com empresas e políticos.

Também consta no portifólio da Delta a participação na reforma do Estádio do Maracanã para a Copa do Mundo de 2014.

Fonte: Com informações da UOL