Piauí tem aumento de 165% no número de homicídios

Piauí tem aumento de 165% no número de homicídios

O Estado passou de 153 mortes em 1997 para 406, dez anos depois.

O Piauí não está em uma situação muito confortável em relação aos índices de homicídio. De acordo com o Mapa da Violência 2010, feito pelo Instituto Sangari, houve um aumento de 165,4% no número de homicídios no período compreendido entre 1997 e 2007. O Estado passou de 153 mortes para 406 no último ano pesquisado.

Com isso, o Piauí perdeu a posição como o Estado menos violento da Brasil para Santa Catarina e passa a ocupar o 26º lugar. Nosso Estado alcançou a quarta posição entre aqueles que mais aumentaram os registros. Alagoas revelou-se como o mais violento, com uma taxa de 59,6% para cada 100 mil habitantes, enquanto no Piauí esse índice é de 13,2%.

O mesmo levantamento do Instituto Sangari concluiu que a violência permanece concentrada das capitais. Prova disso é que a taxa de homicídios a cada 100 mil habitantes, em 2007, foi de 13,2% no Estado e 28,2% somente em Teresina, que está entre as 10 capitais mais violentas do país. O aumento foi de 103,4% no número de homicídios ocorridos de 1997 a 2007. Diferente de outras capitais com grande incremento nos índices, o levantamento indica que Teresina não apresenta um processo de reversão.

O delegado geral James Guerra, porém, contradiz o levantamento. Segundo ele, ainda não existiam estatísticas em relação aos homicídios no Estado em 1997 quando inicia o período analisado pelo Instituto Sangari. ?Nos últimos sete anos, quando começam nossas estatísticas, identificamos uma redução nos índices?, defende Guerra.

Em nível nacional, o estudo revela que até 2003 houve um aumento de 5% ao ano no número de homicídios. Contudo, isso está se invertendo a partir de 2004, quando constatou-se redução de 5,2% nos índices em questão. Essa queda é atribuída às políticas de desarmamento, ocorridas desde 2003.

Fonte: Nayara Felizardo