Delegacia de crimes eletrônicos já existe no Piauí

Delegacia de crimes eletrônicos já existe no Piauí

O Delegado-geral da Polícia Civil informou que foram nomeados seis analistas especialistas em informática, e dois deles trabalharão na delegacia

Com a explosão das redes sociais e as eleições 2012 chegando, foi criada a Delegacia de Crimes Eletrônicos, devidamente estruturada e preparada. O Delegado-geral da Polícia Civil do Piauí James Guerra deu entrevista ao programa Agora, da Rede Meio Norte, para dar mais detalhes.

O delegado explicou que em regra, crimes eleitorais são de competência da Polícia Federal. A Polícia Civil só atuaria em casos que a Justiça Eleitoral requisitar, ou em casos de crimes à honra. O recente caso envolvendo o candidato a prefeito Wellington Dias (PT) e o ex-presidente Lula, por exemplo, James Guerra disse se configurar tanto num tipo de crime como no outro.

James Guerra falou que os crimes são facilmente rastreáveis, inclusive casos em que o criminoso usa perfis falsos, os famosos ?fakes?. ?Sempre que o usuário acessa uma página, ele deixa uma marca de IP, que é rastreada por nossos especialistas, e assim podemos chegar até ele? explicou o delegado. Então, através de determinação judicial, a polícia entra em contato com o administrador da rede social e este retira a postagem. Por ser um crime de menor potencial ofensivo, a pena não ultrapassa 4 anos, podendo ser de prestação de serviços comunitários, multa ou advertência. Mas então, o acusado deixa de ser réu primário.

A Delegacia de Crimes Eletrônicos funciona na rua Barroso, 262, na sede da Polícia Cívil, sob comando da delegada Érica. James Guerra informou que foram nomeados seis analistas especialistas em informática, e dois deles trabalharão na delegacia.

Fonte: Andrê Nascimento