Procurados em todo país, piauienses são presos em SC

Dois irmãos suspeitos são indiciados na Operação Peçonha

A prisão de dois homens no primeiro dia do ano, em Itajaí-Santa Catarina, é considerada decisiva para a conclusão de uma das principais operações policiais deflagradas no Nordeste em 2009, a Operação Peçonha.

Na manhã desta sexta-feira a guarda municipal de Itajaí deteve Guilherme Jensen dos Santos Safanelli, 25, natural da cidade de Luiz Correia, no Piauí. Guilherme estava há três meses na cidade catarinense. À noite, seu irmão, Angelo Luiz dos Santos Safanelli, 31 anos, também foi capturado pela polícia civil itajaiense.

A Operação Peçonha foi deflagrada em 8 de julho. Contou com a participação de 154 policiais federais nos estados do Piauí, Maranhão, Ceará e Rio Grande do Norte e apoio da Polícia Rodoviária Federal, Militar e Civil.

A operação desvendou como funcionava e quem estava envolvido com uma organização criminosa especializada no tráfico de drogas, roubos e assassinatos na região. Angelo e Guilherme foram indiciados na operação, cujo inquérito foi concluído em setembro. Com as prisões em Itajaí, chegam a 38 o número de integrantes da quadrilha presos.

Prisões em SC

A polícia desconfiou de Guilherme, que não portava documentos no momento da abordagem, e checou o documento dele encontrado em um endereço. A carteira de identidade apresentada pelo suspeito era antiga, de Santa Catarina. Nada constava no sistema catarinense, mas os policiais descobriram que Guilherme era procurado pela Polícia Federal no sistema nacional de informações da PF.

Após prender Guiherme na 1ª Delegacia de Polícia, a polícia de Itajaí soube através de contato com as polícias Civil e Federal de Parnaíba (Pauí) que Angelo, conhecido no Nordeste como "Anjo da Morte", também estava na região, e estaria escondido em Camboriú.

Às 20h da sexta-feira, ele foi localizado em Itajaí e preso. O delegado Carlos Roberto Pereira e Honorata Cachoeira Rodrigues, ambos da delegacia, contaram com o auxílio da equipe de plantão para localizar e prender Angelo, que foi encaminhado à PF.

Angelo é apontado como o matador do bando, e está indiciado por crimes como tráfico, roubos, homicídio e extorsão.

Os dois irmãos estão detidos na Superintendãncia da Polícia Federal, em Florianópolis, e devem ser transferidos para o Piauí na segunda-feira. O mandado de prisão preventiva foi expedido pelo juiz da 2º vara criminal da Comarca de Parnaíba, Piauí.

Fonte: AE/G1