Piora estado de grávida que teria sido estuprada dentro da UTI de hospital

Médicos suspeitam que jovem, que está grávida, tenha tuberculose.

O estado de saúde da jovem de 22 anos, que afirma ter sofrido abuso sexual dentro da UTI de um hospital em Santos, no litoral de São Paulo, piorou durante o fim de semana. Segundo o tio dela, a moça foi entubada e não tem previsão de alta médica.

O comerciante Luis Santos Menezes explica que a sobrinha, que está grávida de quatro meses, ligou para a família pelo celular, aos prantos, após sofrer abusos de um auxiliar de enfermagem, de 47 anos. O suspeito, preso em flagrante, tinha passagens pela polícia por estupro e atentado ao pudor.

O tio conta que a jovem chorou muito depois do que aconteceu e acabou ficando muito nervosa. "Por causa da situação e do nervosismo, o estado de saúde dela acabou piorando. Ela foi entubada e sedada. Os médicos disseram para nós que isso aconteceu por causa do stress que ela enfrentou e acabou forçando os pulmões. Agora a respiração está muito lenta", explica o familiar da jovem. A vítima está internada no Hospital Guilherme Álvaro, há 12 dias, por problemas pulmonares.

Ainda de acordo com o tio da jovem, ela tem problemas pulmonares e há um histórico na familia de tuberculose. "Ela tem problema nos dois pulmões, incluindo uma bolha de ar. Os médicos suspeitam de tuberculose. O pai dela faleceu de tuberculose há um ano, mas os médicos ainda não confirmaram nada",afirma Menezes.

A mãe da jovem está 24 horas por dia no hospital acompanhando o estado de saúde da filha. Já Menezes planeja ir até a Delegacia da Mulher de Santos nesta segunda-feira (1) para conversar com a delegada e acompanhar as investigações de perto.

Em nota, no dia do ocorrido, o Hospital Guilherme Álvaro informou que abriu sindicância para apurar o caso e que o auxiliar de enfermagem foi, imediatamente, afastado de suas funções. A nota diz ainda que o hospital está à disposição para quaisquer esclarecimentos às autoridades e à família da paciente.

Fonte: G1