Pistoleiro de alta periculosidade confessa os assassinatos que cometeu no Ceará

O retorno de Genilson a Jaguaretama fez a cidade parar durante todo o dia.

Sob forte escolta policial, o pistoleiro Genilson Torquato Rocha, 18, foi interrogado durante quase dez horas, ontem, no f?rum da cidade de Jaguaretama (a 284Km de Fortaleza), no Vale do Jaguaribe. Frio, Genilson n?o se intimidou diante da Justi?a e confessou, com riqueza de detalhes, a maioria dos assassinatos que s?o atribu?dos a ele e a seu parceiro, Lucivando Saraiva Di?genes, o ?Gordo? (j? morto).

O retorno de Genilson a Jaguaretama fez a cidade parar durante todo o dia. Centenas de curiosos se postaram na frente do F?rum e s? sa?ram de l? quando o matador foi colocado numa viatura da PM e o comboio de patrulhas seguiu para Morada Nova, no come?o da noite passada. O assassino ficar? novamente recolhido na Casa de Priva??o Provis?ria da Liberdade (CPPL), de Caucaia.

Na presen?a da ju?za Carla Suziane de Moura e de seus advogados, Genilson confessou quase todos os 11 homic?dios praticados nos dois ?ltimos anos, em Jaguaretama, junto com ?Gordo?, mas negou ter recebido dinheiro em troca. Afirmou que os crimes foram cometidos por conta da briga entre as fam?lias de ?Gordo?, conhecida como ?Filhos de Senhorzinho?, e da comerciante Ana M?nica Saldanha Barreto, tamb?m morta pela dupla.

Fonte: Diário do Nordeste