Pistoleiro é condenado a 14 anos no MA

Mário Luiz Figueiredo foi julgado e condenado a 14 anos de reclusão

Foi realizada ontem, no F?rum Henrique de La Rocque, mais uma reuni?o do Tribunal do J?ri de Imperatriz, sob a presid?ncia da ju?za Samira Barros Heluy. Desta feita, quem sentou no banco dos r?us foi o pistoleiro M?rio Luiz Figueiredo.

M?rio Luiz Figueiredo foi julgado e condenado a 14 anos de reclus?o, a princ?pio em regime fechado, acusado de ter assassinado a tiros o pecuarista Renato Alves Barbosa.

O crime aconteceu em julho de 2000, num trecho da Avenida JK, quando o pecuarista retornava do Parque de Exposi?es Louren?o Vieira da Silva. M?rio Luiz, que conduzia um ve?culo Kadet, efetuou v?rios disparos contra o pecuarista, que morreu instantaneamente e o corpo ficou debru?ado sobre a dire??o da caminhonete F-1000 que conduzia.

M?rio Luiz, que demonstrou muita frieza, ainda foi na Funer?ria Nossa Senhora do Perp?tuo Socorro para certificar-se que realmente o pecuarista havia morrido.

Ele foi preso juntamente com um acusado de ter sido o mandante do crime, mas que foi inocentado e colocado em liberdade.

Na defesa de M?rio Luiz, funcionou a advogada Helena Amorim, que defendeu a tese de negativa de autoria. Na acusa??o, trabalhou o promotor Domingos Eduardo.

A pr?xima reuni?o do Tribunal do J?ri de Imperatriz sob o comando da ju?za Samira Barros Heluy ser? amanh?. O Tribunal do J?ri se reunir? no munic?pio de Vila Nova dos Mart?rios, cidade termo da Justi?a de Imperatriz. Na ocasi?o, sentar? no banco dos r?us Altemir da Concei??o.

Ap?s esse julgamento, o Tribunal do J?ri voltar? a se reunir no m?s de novembro.

Fonte: O Progresso