PM admite excesso de policial que atacou mulher com spray de pimenta

Momento foi registrado em foto e vídeo na noite da segunda, no Centro do Rio.

O coronel Frederico Caldas, relações públicas da Polícia Militar do Rio de Janeiro comentou, em entrevista ao Bom Dia Rio desta quarta-feira (19), sobre a ação de um policial da Tropa de Choque que atacou uma mulher com spray de pimenta enquanto ela circulava pela Praça XV na noite de segunda-feira (17). Segundo ele, houve excesso por parte do policial.


PM admite excesso de policial que atacou mulher com spray de pimenta

PM admite excesso de policial que atacou mulher com spray de pimenta

"A gente percebe que há um excesso, principalmente, por se tratar de uma mulher sozinha e dois policiais. Não justifica absolutamente dois policiais terem esse tipo de comportamento. Agora a gente tem que analisar o contexto também. Não só em relação a esse fato em si, mas toda a mobilização dessas pessoas. Por parte de alguns manifestantes, há uma postura de absoluta hostilidade, muitos deles atacando aos policiais, é claro que nesse caso não, mas de um modo geral, o emprego da tropa da Polícia Militar tem sido em situações extremas", explicou Caldas.

"Não estamos atuando em condições normais de um controle de distúrbio, mas sim em situações em que há um comportamento absolutamente agressivo por parte dos manifestantes e é por isso que a gente tem feito uma palestra com os policiais para que eles tenham mais equilíbrio e mais cuidado nessa atuação", completou.

O coronel acrescentou também que as imagens serão analisadas. ?Naturalmente será feito todo o trabalho de identificação dessas imagens. Então o que quer que tenha que ser feito pela Polícia Militar, nós faremos de uma maneira muito isenta, muito responsável porque a gente sabe muito bem o papel que a polícia militar tem no sentido de conter mais não de agredir as pessoas", coincluiu o coronel Frederico Caldas.

Flagra

A ação foi registrada em vídeo pelo fotógrafo Gustavo Domingues de Oliveira. Ele afirma que acompanhava um batalhão que passava pela Praça XV.

A mesma mulher que foi mostrada na imagem do fotógrafo da agência Associated Press Victor R. Caivano e que circulou o mundo. Gustavo usava uma câmera que fazia foto e vídeo ao mesmo tempo.

Fonte: G1